Ginseng

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

ginsengTodos já ouvimos falar do ginseng em alguma ocasião mas certamente que nunca teremos imaginado todas as suas propriedades relacionadas com a saúde. É isso que hoje vamos ver.

 

O que é o ginseng?

O ginseng, Panax Ginseng, é uma planta da qual, desde tempos remotos, se utiliza a raiz com fins medicinais.

A raiz é grossa e carnuda e tem uma forma que pode recordar o corpo humano. As raízes com mais anos são mais ricas em princípios activos.

O seu cultivo é feito em vários países: China, Coreia, Japão, Rússia, Estados Unidos e Canadá.

 

Composição do ginseng

São muitos os componentes benéficos para o organismo que a sua raiz possui.

Tem ácidos, aminoácidos, vitaminas, sobretudo do grupo B, minerais, fibras, betacaroteno, hidratos de carbono, proteínas, fitoesteróis, paraxanos e ginsenósidos, que são substâncias específicas da raiz do ginseng e cuja quantidade varia em função da idade da raiz, do local de procedência e do sistema empregue na sua secagem.

É conveniente que a percentagem de ginsenósidos não seja inferior a 4 %, sendo tanto mais eficaz quanto mais elevada for esta percentagem.

 

Propriedades do ginseng

São muitas as propriedades que tem o ginseng relacionadas com a saúde:

  • É um grande antioxidante pelo que exerce uma importante acção anti-envelhecimento.
  • Melhora a elasticidade da pele.
  • É energizante, estimula e melhora a tonificação muscular.
  • Ajuda a combater o cansaço físico e mental.
  • Alivia o estresse e ajuda nos casos de insónia.
  • Graças às suas propriedades vaso-dilatadoras melhora a circulação sanguínea pelo que ao conseguir uma melhor irrigação do cérebro pode-se melhorar a capacidade mental.
  • Fortalece o sistema imunitário.
  • Tonifica os sistemas circulatório, cardiovascular e pulmonar.
  • Pode ajudar a controlar os níveis de colesterol e triglicéridos.
  • Equilibra os níveis de açúcar no sangue.
  • Ideal nos casos de hipotensão ou tensão arterial baixa.
  • Estimula a regeneração celular.
  • Alivia os sintomas da menopausa.
  • O ginseng aumenta a produção de glóbulos vermelhos, ajudando assim a prevenir as anemias.
  • Aumenta a potência sexual e a fertilidade.
  • Protege a função hepática.
  • Ajuda a prevenir algumas enfermidades como a arteriosclerose, a osteoporose ou o cancro.
  • Acelera a eliminação de toxinas.

 

Contra-indicações do ginseng

Deve-se tomar sempre as doses recomendadas pelos especialistas e não prolongar o tratamento mais tempo do que o aconselhado. Se for tomado durante um período de tempo prolongado pode apresentar alguns efeitos secundários como ansiedade, nervosismo, problemas para conciliar o sono, dores de cabeça e tensão muscular.

Embora em todos os manuais venha indicado para a hipertensão, é melhor evitá-lo em hipertensos por tensão nervosa. Sem duvida alguma funciona melhor na maioria dos casos de hipotensão.

É aconselhável que não ser misturado com cafeína ou outros produtos excitantes.

Não se deve tomar durante a gravidez, nem no período de aleitamento e não misturar com anti-depressivos.

 

É uma planta “sexista”?

Este é o comentário irónico que muitos médicos e terapeutas fazem após terem comprovado que o ginseng tende a provocar nervosismo a muitas mulheres e, por outro lado, poucos são os homens que não beneficiam das suas propriedades.

Talvez tenha que ver com as diferenças hormonais entre homens e mulheres que provocam esta maior sensibilidade. Em geral a experiência diz que é bom dá-lo a desportistas ou com grande actividade física. As pessoas mais nervosas podem tomar o eleuterococo também conhecido como ginseng siberiano.

 

Apresentação do ginseng

Podemos encontrar o ginseng em diferentes formas: em forma de chá, em cápsulas, em extracto, xarope e raiz. Hoje em dia também é comercializado em forma de gomas, pastilhas e rebuçados.

 

Como sempre recomendamos que consulte o seu médico ou especialista para ter mais informação sobre o seu caso especifico. Este artigo é meramente informativo.

Deixe o seu comentário


Este artigo foi útil?

Então subscreva a nossa newsletter para receber novos artigos comodamente no seu email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...

Os seus dados estão seguros connosco. Veja a nossa Política de Privacidade.

Os cookies ajudam-nos a fornecer os nossos serviços. Ao utilizar os nossos serviços, concorda com a utilização de cookies. Saber mais

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close