Alergia na pele – Urticaria

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

urticariaA urticaria consiste em áreas da pele que ficam vermelhas e inflamadas e que provocam uma comichão intensa. A urticaria aparece de repente e pode desaparecer rapidamente em uma ou duas horas, mas pode também durar até 24 horas. Frequentemente aparece em certas zonas do corpo e enquanto aparecem novas zonas com urticaria  outras desaparecem. Estima-se cerca de 20% da população mundial já tenha tido alguma vez um episódio de urticaria na sua vida.

 

O que causa a urticaria?

Frequentemente a urticaria é um efeito secundário da ingestão de determinados alimentos ou medicamentos. Os alimentos que podem causar a urticaria incluem nozes, tomates, marisco e bagas. Os medicamentos que são frequentemente responsáveis pelo aparecimento de urticaria são: penicilina, sulfonamidas, anticonvulsivos, fenobarbital e aspirina.

 

Outras causas da urticaria?

Uma forma comum de urticária é o Dermografismo, que está presente em 5% da população. A urticaria é produzida por um atrito constante ou fricção sobre a pele, e acontece frequentemente após uma pessoa se coçar, ou quando se usa roupa muito apertada.

A urticaria colinérgica é o termo médico para a urticaria que pode aparecer depois de certas actividades que aumentam a temperatura corporal. As actividades que podem causar isto incluem: banhos de emersão, duche, hidromassagem ou banheira de água quente, exercício, febre ou tensão emocional. Estima-se que cerca de 5% a 7% dos pacientes que sofrem de urticaria podem apresentar uma forma de urticaria colinérgica.

A urticaria induzida pelo frio apresenta-se depois de uma exposição ao vento ou a água muito fria. A urticaria pode aparecer nas extremidades e geralmente em qualquer área exposta. A água fria ou os líquidos podem provocar sintomas nos lábios ou na boca.

A urticaria solar é causada pela exposição à luz solar ou a lâmpadas para bronzear, podendo ocorrer uma reacção dentro de um a três minutos.

O exercício é outra causa de urticaria. Alguns indivíduos afectados podem também desenvolver obstrução pulmonar e/ou perda de consciência. Esta grave reacção designa-se por anafilaxia induzida pelo exercício.

Por vezes a urticaria apresenta-se de forma recorrente em certos indivíduos sem uma causa óbvia. Isto chama-se urticaria crónica. Pode ser incomodativa e não estar associada a nenhuma doença interna grave, não sendo conhecido o mecanismo exacto desta enfermidade, desaparecendo a urticária por si mesma, normalmente.

 

O que é o angioedema?

Enquanto a urticaria se desenvolve na superfície da pele, o angioedema é a inflamação das camadas mais profundas da pele. Acontece mais frequentemente nas mãos, pés e rosto. Se o angioedema aparecer na garganta, poderá mesmo chegar a bloquear a respiração normal ou a capacidade para engolir, devendo ser tratado com urgência. Isto ocorre raramente já que o angioedema causa essencialmente inflamação dos lábios e dos olhos sem efeitos duradouros. A urticaria e o angioedema podem aparecer em conjunto ou separados. O angioedema geralmente dura um ou dois dias e pode reaparecer com ou sem urticaria num período indefinido de tempo.

O angioedema hereditário é uma doença hereditária rara que pode ser fatal nalguns casos, diferindo a este respeito em relação aos outros tipos de angioedema crónico. a inflamação pode-se apresentar nas vias respiratórias como a laringe, língua e garganta, assim como no rosto e nas extremidades. A inflamação no estômago produz dor intensa e já levou alguns casos a serem operados por se ter confundido com apendicite. Já se provou que deficiência de uma proteína no sangue é a causa desta doença hereditária.

 

Como tratar a urticaria?

É recomendável evitar ao máximo alguns alimentos, determinados fármacos e outros factores que a provoquem. Os anti-histamínicos tais como a hidroxizina, difenidramina, pirilamina, terfenadina, cimetadina e ranitidina são usados para tratar episódios recorrentes. O uso destes medicamentos recomenda-se apenas sob vigilância médica.

A hidroxizina é especialmente eficaz para o tratamento da urticaria colinérgica. A ciproheptadina é usada para a urticaria induzida pelo frio. Se a urticaria não responder aos anti-histamínicos, vários alergologistas utilizam corticosteróides como a prednisona administrada juntamente com os anti-histamínicos. A maioria dos pacientes melhoram com o tratamento à base de esteróides, mas deverá ser evitado, caso seja possível, para uso crónico. No entanto, alguns pacientes, especialmente os que padecem de urticaria crónica, podem ter se os usar. Depois de um intervalo aceitável, os pacientes podem descontinuar o uso de esteróides. Nesse momento, sugere-se o tratamento contínuo com anti-histamínicos, até que os medicamentos para a urticaria já não sejam necessários.

Em casos graves e agudos, com angioedema presente, as injecções de adrenalina podem ser necessárias para aliviar a inflamação. O angioedema hereditário pode ser tratado efectivamente com medicamentos hormonais especiais.

 

O objectivo deste texto é apenas de informar. Os artigos deste blogue não podem ser considerados substitutos de um diagnóstico médico, nem tratamento para qualquer doença. Como sempre, recomendamos que procure um médico especialista para avaliar a sua condição.

loading...

Deixe o seu comentário


SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...