voltaren

Voltaren: para que serve, quando usar e efeitos secundários

voltarenVoltaren é um anti-inflamatório muito popular, bastante utilizado para acalmar a dor e reduzir a inflamação. É apresentado em forma de gel, pomada e comprimidos. Saiba neste artigo toda a informação acerca deste medicamento.

 

O que é o Voltaren?

O Voltaren é certamente um dos medicamentos anti-inflamatórios mais conhecidos e populares. Olhando para o seu prospecto, verificamos que se trata de um fármaco que pertence ao grupo dos medicamentos conhecidos como anti-inflamatórios não esteróides (AINE), de forma que é útil e adequado no tratamento tanto da dor, como da inflamação.

Podemos encontrá-lo sob diferentes formas, sendo a mais popular a que se apresenta na forma de gel e que é aplicada sobre a pele na zona afectada que se pretende tratar. Mas também é possível de ser adquirido na forma de comprimidos gastro-resistentes, com uma composição distinta (de 50 mg e de 100 mg).

O princípio activo do Voltaren é o diclofenac sódico, uma substância livre de esteróides, que do ponto de vista terapêutico e médico, é utilizado para aliviar as dores e diminuir a inflamação.

É considerado um dos anti-inflamatórios não esteróides tópicos com mais popularidade na sua venda, uma vez que a sua fórmula é capaz de penetrar de forma profunda na zona a tratar, reduzindo a inflamação e acalmando a dor rapidamente.

emulgel

Para que serve o Voltaren? Principais usos

Estamos basicamente perante um medicamento útil para aliviar sintomaticamente a dor e reduzir a inflamação localizada.

Dado que o Voltaren é um anti-inflamatório não esteróide (AINE), graça à sua composição (pois tem diclofenac sódico), trata-se de um fármaco útil para aliviar a dor leve e moderada em problemas comuns e patologias onde há presença de dor, como por exemplo dor de cabeça, enxaquecas, dor de dentes, dores menstruais, etc.

Também é útil para reduzir a inflamação, assim como a sensibilidade e a rigidez causadas por determinadas patologias, como a espondilite anquilosante, osteoartrite, inflamação pós-traumática, artrose e a artrite reumatóide, entre outras.

Para além disso, também é útil no tratamento da dor e inflamação em caso de ataques agudos de gota e de reumatismo extra-articular. Mas dependendo da sua apresentação, os seus usos serão diferentes, dado que não é a mesmo coisa aplicá-lo sobre a pele ou consumi-lo em forma de comprimidos.

Apesar disso, vamos resumir os principais usos do Voltaren:

  • Artrose.
  • Lombalgias.
  • Dor de cabeça e enxaquecas.
  • Dor de costas, de pescoço e torcicolos.
  • Luxações e entorses.
  • Inflamações em tendões, articulações, ligamentos e músculos (entorses ou traumatismos).
  • Cotovelo de tenista.

 

Como usar o Voltaren?

Dependendo da forma de apresentação, o consumo e/ou uso de Voltaren será também diferente:

  • Em forma de gel: Aplicar uma camada fina e massajar de forma suave até à sua completa absorção na zona a tratar/afectada. Pode aplicar o gel 3 a 4 vezes por dia.
  • Em forma de comprimidos gastro-resistentes: Estes comprimidos devem ser tomados antes das refeições ou com o estômago vazio. Em adultos e crianças com mais de 14 anos, o habitual é tomar 2 comprimidos de 50 mg de Voltaren por dia. Não é aconselhável ultrapassar a dose de 3 comprimidos por dia, o que é o mesmo que tomar 150 mg de diclofenac por dia.

Para além disso, no caso de dores menstruais, o prospecto refere que se deve ajustar a dose entre 50 a 200 mg, o equivalente a entre 1 a 4 comprimidos, começando com uma dose inicial de 50-100 mg, e aumentando-a nos seguintes ciclos menstruais no caso de ser necessário.

dor de costas

Principais efeitos secundários do Voltaren

Tal como acontece com qualquer outro medicamento, o Voltaren pode ter alguns efeitos secundários ou adversos, nomeadamente dores de cabeça, vertigens náuseas, vómitos, diarreia, acidez, dor abdominal, gases e erupções cutâneas.

Também pode causar outros sintomas menos frequentes mas mais graves, como palpitações, sintomas de ataque cardíaco ou enfarte do miocárdio (isto é, uma forte dor no peito que aparece de forma súbita), falta de ar, pés e pernas inchados (sintomas associados a insuficiência cardíaca). Estes sintomas são motivo mais que suficiente para consultar rapidamente o médico.

Para além disso, se pouco depois de começar com o tratamento surgirem cólicas abdominais leves, juntamente com dores abdominais à palpação e sangramento rectal ou diarreia com sangue, então deve recorrer o mais rápido possível à urgência do hospital ou a um médico.

Sem comentários

Escrever um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este artigo foi útil?

Então subscreva a nossa newsletter para receber novos artigos comodamente no seu email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...

Os seus dados estão seguros connosco. Veja a nossa Política de Privacidade.