Tudo o que deve saber sobre os soluços

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

soluçosQuando respiramos, inconscientemente muitos músculos trabalham para que o ar entre na nossa boca ou nariz e chegue aos pulmões a uma grande velocidade. Um dos principais músculos que trabalha nesta tarefa é o diafragma.

O diafragma fica localizado por baixo dos pulmões e quando este se contrai ou dilata é quando inalamos o exalamos. Quando o diafragma se contrai, o tórax expande-se e o ar entra nos pulmões, por outro lado quando o diafragma se relaxa, o tórax contrai-se e o ar sai pela boca ou pelo nariz.

Quem controla estes movimentos do diafragma é o nervo frênico. Se o nervo frênico for afectado por alguma coisa e começar a enviar sinais anómalos, os soluços podem surgir em qualquer altura. Isto acontece devido a contracções e relaxamentos anormais do diafragma.

Existem muitas causas para este tipo de reacções, sendo algumas de índole psicológica e outras de origem física. Se comemos demasiado ou muito rápido, a nossa respiração poderá ficar descontrolada e podem surgir os soluços.

Por outro lado também pode tratar-se de algo mais grave como uma irritação do nervo frênico, o que dá origem a soluços que podem durar desde alguns minutos até vários dias.

O abuso do álcool ou o consumo de bebidas gaseificadas também pode provocar soluços. No entanto, também existem razões de ordem psicológicas que o podem provocar. Um exemplo clássico é a ansiedade, a qual descontrola o nervo frênico e o impede de trabalhar normalmente.

Curiosidades sobre os soluços

Os soluços são algo que afecta quase todos os mamíferos, já que o sistema respiratório é basicamente semelhante em todos estes animais.

A frequência dos soluços por minuto pode ser muito diferente de um caso para outro, desde 2 a 60 por minuto. Um número um pouco alarmante, se acontecer termos um soluço por segundo.

Estudos científicos feitos no Hospital de la Pitié-Salpêtrière em Paris deram origem à teoria que os soluços podem ser uma sequela do processo evolutivo pelo qual alguns animais passaram quando saíram da água e passaram a viver em terra firme. Os soluços seriam uma sequela da respiração debaixo de água.

O recorde mundial da pessoa com mais soluços é detido por Charles Osborne, que sofreu deste problema continuamente e sem parar durante 68 anos, entre 1922 e 1990.

Um comentário

Deixe o seu comentário


SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...

Os cookies ajudam-nos a fornecer os nossos serviços. Ao utilizar os nossos serviços, concorda com a utilização de cookies. Saber mais

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close