O que é o refluxo gastroesofágico?

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

refluxo gastroesofágicoDurante os períodos de férias é habitual surgirem alguns problemas no aparelho digestivo porque são cometidos alguns excessos e não se seguem os hábitos habituais do resto do ano. São problemas que costumamos associar com más digestões, mas que na realidade podem indicar que algo não está bem no estômago. O problema é que estas situações são muitas vezes confundidas com o refluxo gastroesofágico.

 

O que é o refluxo gastroesofágico

Na maioria dos casos trata-se de uma condição benigna, facilmente controlável através de terapêutica médica associada a medidas gerais. Alguns doentes podem ter uma esofagite mais grave, que poderá requerer uma vigilância mais regular e um tratamento médico ou cirúrgico apropriado.

O refluxo do conteúdo do estomago para o esófago, refluxo gastroesofágico, é um processo fisiológico que ocorre praticamente em todas as pessoas, várias vezes ao dia, sobretudo após as refeições, e de modo assintomático. Define-se como a passagem do conteúdo gástrico para o esófago, na ausência de vómitos. Quando este se torna patológico, e capaz de produzir sinais, sintomas e lesões no esófago, passamos a falar de doença de refluxo gastro esofágico.

Quando os sintomas não se referem ao esófago mas a órgãos como a orofaringe e o tracto respiratório inferior, fala-se em doença de refluxo extraesofágico.

O refluxo é caracterizado por sintomas de pirose e ou regurgitação ácida que interfere com a qualidade de vida dos pacientes.

O refluxo é uma condição crónica, o que implica um tratamento manutenção prolongado para evitar recaídas e/ou das lesões do esófago.

Muitas vezes o aparecimento desta patologia está associado com o excesso de peso e a obesidade. Também podem começar a ter sintomas pessoas que ganharam peso, embora também haja outros factores e causas que podem propiciar o seu aparecimento, como por exemplo uma hérnia de hiato ou ser-se fumador.

Para além disso, apesar de ser uma patologia comum (estima-se que cerca de 20% da população mundial sofra deste problema), há etapas na vida em que costuma aparecer com maior frequência, como por exemplo durante a gravidez. Também são mais propensas a ter este problema pessoas que fazem exercício físico intensivo.

 

Sintomas de refluxo gastroesofágico

Esta doença é facilmente detectável porque tem os sintomas muito claros e evidentes. Um deles é o ardor no estômago, para além de uma dor na zona do esterno. São sintomas que pioram quando se faz uma refeição farta ou quando a pessoa cai ou se agacha.

Para além disso, podem surgir outros sintomas como por exemplo dor no tórax ou na garganta, estômago pesado após as refeições, laringite, náuseas, alterações do sono ou uma saciedade demasiado rápida ao comer.

 

Tratamento do refluxo gastroesofágico

Normalmente, esta patologia é tratada com fármacos antiácidos como rabeprazol, pantoprazol ou omeprazol, entre outros. O médico poderá também receitar outros medicamentos como os chamados anti-histamínicos H₂ ou fármacos antagonistas do receptor H₂, entre os quais se encontram a cimetidina e a ranitidina. Não obstante, em certos casos, poderá ser mais conveniente fazer uma cirurgia.

Para além disso, é também uma boa ideia emagrecer quando se tem excesso de peso ou obesidade, assim como evitar roupa incómoda que aperte essa zona, evitar alimentos gordos  e bebidas com gás, e elevar a almofada para dormir.

loading...

Deixe o seu comentário


SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...