Onicomicose: tudo o que deve saber sobre a infecção por fungos nas unhas

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

onicomicoseA onicomicose consiste é uma infecção das unhas por fungos. Trata-se de uma doença muito comum. Saiba neste artigo o que é, como é contraída e quais são os sintomas da onicomicose.

Existe uma ampla variedade de fungos que podem aparecer e afectar diferentes partes do nosso corpo. Por exemplo, podem surgir na pele, nos pés, na vagina, na boca e também nas unhas. Quando surgem nesta zona estamos perante uma infecção conhecida medicamente pelo nome de onicomicose.

 

O que é a onicomicose?

A onicomicose é uma doença que afecta as unhas, consistindo numa infecção das unhas em consequência do aparecimento de fungos. Afecta tanto as unhas das mãos, como dos pés (é mais comum nas unhas dos pés), e pode vir da própria unha ou de qualquer outra infecção por fungos que tenha surgido anteriormente em outras zonas do corpo.

Embora seja uma condição bastante comum, o seu diagnóstico tende a ser algo complicado, uma vez que existe um bom número de alterações das unhas que podem ter sintomas bastante parecidos ou similares.

Não obstante, a verdade é que muitas pessoas afectadas não costumam recorrer ao dermatologista até este problema já estar bastante avançado, podendo ser necessário um tratamento médico mais específico, especialmente porque inicialmente não costuma ter sintomas evidentes ou alarmantes, não causa dor e tem uma evolução progressiva lenta.

infecção por fungos

Causas da onicomicose. Como se contrai ou é feito o contágio?

Antes de conhecer as principais causas que podem provocar o aparecimento da onicomicose, há que esclarecer que existe uma série de factores que influenciam o contágio desta infecção por fungos. É mais habitual, por exemplo, em pessoas com diabetes ou com doenças que afectam o sistema imunitário porque têm as suas defesas mais debilitadas. Também surge habitualmente em pessoas com doenças no sangue, arteriais ou de carácter neurológico.

Os principais microorganismos causadores da infecção por fungos costumam crescer em ambientes húmidos e quentes, daí que o contágio seja mais frequente e comum em zonas como as piscinas, duches ou vestiários de instalações recreativas ou desportivas. Nestes lugares é mais fácil apanhar uma infecção por fungos nos pés ou nas unhas, sobretudo se não forem tomadas as medidas de higiene e protecção adequadas. Em qualquer dos casos, os microorganismos mais frequentes neste tipo de infecções são: dermatófitos (causadores da micose),  leveduriformes (causadora da candidíase na unha), mofo e fungos filamentosos.

 

Quais são os sintomas da onicomicose?

O principal sintoma é a alteração do aspecto normal da unha das mãos ou dos pés, podendo afectar uma ou várias unhas. Esta infecção tende inicialmente a ser parcial, para depois se estender lentamente até acabar por afectar a raiz da unha (matriz). E quais são esses sintomas?

  • Aparência amadeirada da unha: mudanças na sua forma.
  • Mudança de cor da unha: torna-se acastanhada ou amarelada.
  • É habitual as unhas ficarem quebradiças.  Ou seja, ficarem mais frágeis ou fracas.
  • Aumento da grossura.
  • Mais facilidade para as unhas se desprenderem.

tratamento onicomicose

Diagnóstico da onicomicose

Como referimos anteriormente, o diagnóstico da onicomicose é difícil devido à grande diversidade de alterações que afectam as unhas e que apresentam uma série de sintomas clínicos parecidos. Não obstante, é comum que o dermatologista seja capaz de realizar o diagnóstico directamente observando apenas a aparência das unhas. Apesar disso, para que o diagnóstico médico seja mais fiável, é comum que se retire uma amostra da unha (raspando a unha ou cortando um pequeno pedaço), para confirmar não só a infecção como também para descobrir qual o fungo responsável pela mesma.

 

Como se trata a onicomicose?

Existem diversos tipos de tratamentos médicos que podem ser realizados para combater esta infecção por fungos. Os mais comuns são os seguintes:

  • Tratamentos tópicos: são tratamentos que se aplicam directamente sobre a superfície da unha. São ideais para o tratamento de infecções superficiais ou quando a parte da unha afectada não é muito extensa (por exemplo, quando ainda não chegou à raiz da unha). Destacam-se o tioconazol, a amorolfina ou a ciclopirox olamina.
  • Tratamentos sistémicos: são tratamentos administrados por via oral e com uma eficácia maior. Duram vários meses e os mais usados são o itraconazol e a terbinafina.
  • Remoção da unha: Trata-se do último tratamento e o mais radical. Faz-se sobretudo quando os tratamentos anteriores não foram eficazes. Consiste basicamente na remoção total da unha afectada.

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este artigo foi útil?

Então subscreva a nossa newsletter para receber novos artigos comodamente no seu email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...

Os seus dados estão seguros connosco. Veja a nossa Política de Privacidade.