O colesterol bom e o colesterol mau

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

colesterol bomO colesterol em si mesmo não é mau, mas poderá ser prejudicial se o seu nível for demasiado elevado. No entanto, muitas vezes fala-se do bom e do mau colesterol. Vamos ver porquê.

O colesterol divide-se em dois tipos: as lipoproteínas de alta densidade (HDL, o colesterol bom) e as lipoproteínas de baixa densidade (LDL, o colesterol mau). O colesterol bom (HDL) é assim designado porque acredita-se que ajuda a reduzir o nível de colesterol no sangue. O colesterol de alta densidade é produzido de forma natural pelo próprio organismo, remove o colesterol das paredes das artérias e devolve-o ao fígado. O ideal será ter um nível de HDL superior a 60 mg/dL. O colesterol bom aumenta com uma dieta rica em fibras e baixa em gordura, e com a prática regular de exercício físico.

O mau colesterol acumula-se nas paredes das artérias, formando uma placa que dificulta a circulação do sangue que chega ao coração. Por isso se tiver um nível demasiado alto de colesterol LDL aumenta o risco de padecer de doenças cardiovasculares. Este tipo de colesterol deve ser mantido a níveis baixos: o ideal é que permaneça abaixo dos 100mg/dL e um nível superior a 160 mg/dL é considerado demasiado elevado. O nível do LDL aumenta quando se consomem em excesso gorduras de origem animal, enchidos e queijo gordo.

O ideal seria ter o nível de colesterol HDL alto e o de colesterol LDL baixo. Fazer análises ao sangue de forma periódica permite conhecer os níveis de colesterol no sangue e ajuda a prevenir as doenças cardiovasculares.

loading...

Um comentário

  1. Armando Tatissane Mula

Deixe o seu comentário


SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...