Efeitos da hipertensão no coração. O coração hipertenso

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

hipertensão no coraçãoQuais são os efeitos da hipertensão arterial no coração? Esta é uma doença silenciosa que pode causar graves danos na saúde do coração. Descubra aqui quais são esses danos e que sintomas provocam.

É fundamental para a nossa saúde ter cuidado com a tensão arterial, pois pode conduzir ao aparecimento de determinadas doenças e patologias. No entanto, a verdade é que não nos costumamos preocupar com isso até a tensão arterial já estar demasiado elevada, nomeadamente porque já sentimos algum sintoma, ou simplesmente porque fizemos alguma medição por mero acaso.

Mas será que sabe o que é e em que consiste a tensão arterial? Basicamente consiste na pressão que o coração exerce sobre as artérias para que estas possam ser capazes de conduzir o sangue até os diversos órgãos do nosso corpo através da corrente sanguínea. Desta forma, enquanto a tensão máxima é aquela que se obtém quando o coração contrai, a tensão mínima é a que se produz quando o coração relaxa.

Neste sentido, considera-se que uma tensão arterial é normal quando os níveis máximos de tensão arterial sistólica se situam entre 120-129 mmHg, e os níveis mínimos de pressão arterial diastólica se encontram entre 80 e 84 mmHg.

No entanto, considera-se normal-alta quando os valores de tensão sistólica estão entre 130-139 mmHg e os de tensão diastólica (mínima) entre 80-89 mmHg.

A hipertensão arterial é considerada um factor de risco cardiovascular, dado que representa uma resistência maior para o coração. Por isso, pode mesmo provocar danos graves no coração se não for tratado e controlado medicamente. Com efeito, uma vez que se trata de uma condição que pode passar despercebida porque não causa sintomas numa fase inicial, recomenda-se que a partir dos 40 anos se faça um controlo da tensão arterial com alguma regularidade.

 

Quais são os efeitos da hipertensão no coração? Porque provoca tantos danos?

Quando existe hipertensão o coração tem de trabalhar mais para bombear o sangue para a aorta (a artéria principal). Ou seja, uma pressão arterial elevada faz com que haja mais resistência ao funcionamento do coração.

Em consequência, o coração responde aumentando a sua massa muscular pois tem de se adaptar a este aumento do estresse, de forma que aumenta o volume do ventrículo esquerdo, o que se designa do ponto de vista médico como hipertrofia ventricular esquerda.

Mas não há apenas este espessamento das distintas fibras do músculo cardíaco. Também se desenvolve mais tecido conjuntivo entre as diferentes fibras musculares, produzindo o chamado “coração hipertenso”, pois o músculo cardíaco torna-se cada vez mais rígido. Ou seja, é como se o coração entrasse num constante processo de reconstrução, aumentando de tamanho. O sintoma deste efeito é mais que evidente: surge uma dispneia de esforço e a pessoa afectada costuma ter dificuldade em respirar (falta de ar) quando faz qualquer tipo de esforço.

Também pode existir uma dor no peito porque o fluxo de sangue para o músculo cardíaco não tende a avançar ao mesmo ritmo que o próprio crescimento do músculo. Em consequência, as artérias mais pequenas que o percorrem costumam ficar contraídas, colocando em perigo o fornecimento de oxigénio.

tensão arterial

Sintomas da hipertensão arterial no coração

Como explicámos nas linhas anteriores, uma hipertensão arterial não tratada transforma-se num factor de risco muito perigoso para a saúde do coração. Os sintomas mais comuns são os seguintes:

  • Hipertrofia do músculo cardíaco: Conhecido popularmente pelo nome de “coração hipertenso”. É quando existe um espessamento das distintas fibras do músculo cardíaco, desenvolvendo-se consequentemente uma maior quantidade de tecido conjuntivo entre as fibras musculares.
  • Dispneia de esforço: Devido à rigidez do músculo cardíaco, a pessoa afectada cansa-se muito quando realiza algum esforço, sentindo dificuldades respiratórias e falta de ar.
  • Microangiopatia: Dado que as artérias mais pequenas do músculo cardíaco se encontram muitas vezes contraídas devido à pressão elevada, pode-se colocar em risco tanto o fornecimento de oxigénio como de nutrientes.
  • Arritmia: Alteração do ritmo cardíaco.
  • Arteriosclerose: a hipertensão é uma causa directa do endurecimento das artérias.
  • Angina de peito: Sente-se uma pressão ou dor opressiva no peito que pode ser acompanhada por dor nos ombros e braços, costas, mandíbula e pescoço. Também pode surgir indigestão.

Como vemos, a hipertensão arterial pode ser um inimigo directo para a saúde do coração. Desta forma, devemos adoptar medidas saudáveis e adoptar um estilo de vida saudável para cuidar não só do coração, como também da tensão arterial.

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este artigo foi útil?

Então subscreva a nossa newsletter para receber novos artigos comodamente no seu email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...

Os seus dados estão seguros connosco. Veja a nossa Política de Privacidade.