Grelina, a hormona que controla o apetite

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

grelinaSeguramente mais do que uma vez que já quis controlar seu apetite, pois imensas serão as vezes em que temos uma vontade descontrolada de comer, acabando por se tornar uma causa para o excesso de peso. É o objectivo de muitas pessoas conseguir controlar o respectivo apetite, mas muitas vezes sem sucesso, no entanto estamos cada vez mais próximos de o conseguir, pois a resposta poderá estar numa hormona conhecida como grelina, que é a responsável pela vontade de comer e pelo apetite.

Esta hormona é conhecida como a hormona da fome, pois controla o nosso apetite, tendo um efeito imediato no nosso organismo, aparecendo em altas concentrações quando temos fome, e baixas quando não temos vontade de comer. Esta foi a conclusão de numerosos estudos acerca desta hormona e do seu funcionamento, tendo-se chegando a algumas conclusões em relação aos mecanismos de actuação da mesma e do seu possível controlo para manter o peso em humanos.

A grelina é uma hormona segregada pelo aparelho digestivo. O seu funcionamento habitual é o de predispor os diferentes órgãos do aparelho digestivo para a digestão dos alimentos, sendo segregada quando comemos, para ajudar à digestão. Mas esta não é a única finalidade desta hormona, pois também em períodos de fome continua, o organismo segrega esta hormona com a finalidade de despertar o apetite da pessoa em questão, uma vez que quando se passa algum tempo sem comer o nosso corpo começa a precisar de nutrientes, sendo activados diferentes mecanismos como a segregação desta substância.

O efeito que a grelina tem no nosso organismo é rápido e caracteriza-se por uma vontade descontrolada de ingerir alimentos. Curiosamente nas pessoas mais magras que levam a cabo dietas de emagrecimento, foram detectados níveis mais elevados desta hormona, pois a fome que passam é maior e o organismo incita a comer mais alimentos; enquanto isso nas pessoas com excesso de peso foram encontrados níveis inferiores de grelina. Isto deve-se ao facto do organismo detectar uma necessidade de ingerir alimentos e para nos “obrigar” a comer, aumenta o apetite através da segregação desta hormona que emite sinais ao cérebro, sendo por isso que muitos são levados a comer imenso, para aplacar este apetite voraz repentino.

É importante manter os níveis desta hormona dentro dos parâmetros normais, bastando para isso não passar grandes períodos de tempo sem comer. O ideal é repartir as várias refeições ao longo do dia, de modo a consumir alimentos a cada três ou quatro horas. Estas refeições devem ser pequenas, consumindo o mesmo de sempre, mas repartido em varias refeições. O mesmo se passa quando perdemos peso de forma rápida e drástica com uma dieta espartana, pois ao perder muito peso, o organismo vai segregar maior quantidade desta hormona obrigando-nos a cair de novo na tentação de comer muito. Para o evitar é importante seguir uma alimentação equilibrada, sem passar fome, e sem ganhos e percas de peso bruscas, controlando constantemente o peso.

loading...

Deixe o seu comentário


SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...