Diferença entre Gripe e Resfriado

Qual a Diferença entre Gripe e Resfriado?

Diferença entre Gripe e Resfriado
Qual a diferença entre gripe e resfriado? Quer irritar um paciente? Vá ao médico com inúmeras queixas como febre, dor de garganta, dor no corpo e nos olhos, espirros e constipação nasal, e escute um “isso é apenas uma simples virose”.
Quer irritar o médico? Diga a ele que o diagnóstico de “uma simples virose” só é feito quando o médico não faz ideia do diagnóstico correto. Mas afinal, quem está certo?
Na verdade os dois estão certos e os dois estão errados.
1.500.000.000 (1,5 bilhão) de pessoas no mundo apresentam pelo menos um episódio de gripe por ano. Soma-se a isso o facto de que quase ninguém consegue passar um ano inteiro sem ter ao menos um episódio de um resfriado comum. A média individual é de 5 a 7 episódios de resfriado por ano nas crianças e de 3 a 5 nos adultos.
Resfriados e gripes são responsáveis por mais da metade de todas as faltas escolares e ao trabalho por motivo de saúde.
Portanto, quando o médico faz o diagnóstico de infecção viral, a chance dele estar certo é imensa. O problema não é o diagnóstico, mas sim o facto do termo “virose” ser muito amplo e englobar várias doenças diferentes.

Resfriado

É uma infecção aguda viral (os rinovírus são os principais agentes causadores), geralmente sem febre, na qual as principais manifestações clínicas envolvem as vias aéreas superiores, com secreção nasal (coriza) ou obstrução nasal como sintoma predominante.
Com a exposição ao agente, a infecção pode ser facilitada por fadiga excessiva, distúrbios emocionais e alérgicos.

Gripe

É uma infecção respiratória aguda causada por um vírus específico, denominado influenza, que provoca febre, prostação, coriza, tosse, dor de cabeça, dor de garganta.
Geralmente ocorre como uma epidemia no inverno. Pode complicar com infecção bacteriana secundária que deve ser tratada com antibióticos.
O vírus da influenza apresenta vários sorotipos e sofrem mutações de um ano para outro.
Estão sendo fabricadas vacinas que devem ser repetidas todos os anos, principalmente pelos grupos de maior risco (idosos e pacientes com problemas respiratórios crónicos).
3

Sem comentários

Escrever um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este artigo foi útil?

Então subscreva a nossa newsletter para receber novos artigos comodamente no seu email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...

Os seus dados estão seguros connosco. Veja a nossa Política de Privacidade.