Dieta para proteger o fígado

Dieta para proteger o fígado

Dieta para proteger o fígadoO fígado é um dos órgãos mais importantes do nosso corpo, uma vez que é onde são produzidos muitos dos elementos químicos indispensáveis ao funcionamento normal do organismo, assim como no fabrico de substâncias que intervêm na coagulação do sangue quando ocorre uma hemorragia.

Por tudo isso, se a nossa alimentação não for a mais correcta, se comemos demasiada carne vermelha ou demasiadas gorduras, corremos o risco de o sobrecarregar ao ponto deste poder não funcionar correctamente, o que pode provocar sintomas como dores de cabeça, abdómen distendido e inchado, diarreia ou vómitos. Por essa razão, será boa ideia de vez em quando mudar a nossa alimentação durante algum tempo e seguir uma dieta hepatoprotetora, ou seja, que cuide do nosso organismo e que lhe permita voltar a funcionar bem.

A primeira coisa a fazer é beber muitos líquidos, de preferência à temperatura ambiente. Podemos beber água, chás ou comer caldos magros, para dessa forma reidratar e ajudar a eliminar o excesso de toxinas acumuladas no fígado. O passo seguinte é introduzir algumas alterações na nossa alimentação dirigidas sobretudo a diminuir a ingestão de gorduras, que é o que mais sobrecarrega o fígado. Adicionar algumas gotas de limão à alimentação e às bebidas irá ajudar também a limpar o fígado mais profundamente.

 

Resumidamente, os alimentos que devem compor uma dieta para proteger o fígado são:

  • Carnes vermelhas magras, frango sem pele e peixe (branco de preferência).
  • Farinha de trigo e amido de milho, arroz branco e macarrão de sêmola.
  • Leite, iogurte e queijos de barrar, todos magros.
  • Verduras como a beterraba, abóbora, cenouras, feijão-verde, batatas em puré ou cozidas e acelga.
  • Doces de frutas (light) e marmelada.
  • Temperos suaves como louro, orégãos, baunilha, canela e tomilho.
  • Frutas como maçãs, pêras, bananas maduras, ou marmelada.

Sem comentários

Escrever um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este artigo foi útil?

Então subscreva a nossa newsletter para receber novos artigos comodamente no seu email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...

Os seus dados estão seguros connosco. Veja a nossa Política de Privacidade.