O que é o diclofenac. Para que serve, dosagem e efeitos secundarios

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

diclofenacO diclofenaco ou diclofenac é um anti-inflamatório não esteróide útil como anti-inflamatório e analgésico para acalmar a dor e reduzir a inflamação. Quer saber quais são os seus efeitos secundários? Saiba aqui tudo sobre o diclofenac.

O diclofenac é um anti-inflamatório. Mas talvez conheça melhor a marca: Voltaren. Não obstante, é possível encontrá-lo em farmácias como genérico precisamente sob a designação de diclofenaco ou diclofenac.

É um medicamento utilizado frequentemente para tratar sintomas de artrite e doenças relacionadas com as extremidades, diminuir dores menstruais, aliviar entorses, lombalgias, cólicas renais, tendinites e outros problemas musculares.

Esta substância não tem esteróides. Faz parte dos chamados anti-inflamatórios não esteróides (AINE). Ajuda a aliviar as dores e diminui as inflamações. Naturalmente que é preciso ter em conta que não cura as doenças, simplesmente ajuda a aliviar as dores.

É importante ainda saber por que razão foi prescrito este medicamento, tal como também devem ser tidos em conta antecedentes, problemas de circulação ou condições cardíacas anteriores para se evitar aneurismas, embolias e outros problemas não desejados que podem ser causados pelo incorrecto manuseamento deste fármaco.

O diclofenac pode existir em muitas apresentações comerciais. Por exemplo, temos a solução oftálmica, comprimidos de 50 miligramas de substância activa, comprimidos orodispersíveis de 50mg, comprimidos de 100mg de libertação retardada, supositórios e soluções injectáveis intramusculares ou intravenosas. Naturalmente que estas podem variar de país para país. Por isso é recomendável consultar um profissional de saúde antes de adquirir este medicamento.

É bom esclarecer que para as apresentações de pastilhas ou comprimidos, o paciente pode seguir as instruções do prospecto para os consumir, mas quando se trata de injectáveis deve-se recorrer ao apoio de um enfermeiro ou de uma pessoa capacitada para o efeito.

 

O que é o diclofenac?

O diclofenac é um anti-inflamatório não esteróide, utilizado com o objectivo de tratar tanto a dor como a inflamação. De acordo com o prospecto do diclofenac, “este medicamento alivia os sintomas da inflamação como o inchaço ou a dor”. Também refere que “não influencia as causas da inflamação ou da febre”.

Podemos encontra-lo no mercado principalmente em pastilhas, ampolas e cremes ou pomadas. A sua utilização e forma depende do fim a que se destina.

É útil no alívio da dor leve a moderada em patologias ou problemas comuns como as dores de cabeça ou os períodos menstruais dolorosos, assim como a inflamação, a rigidez e a sensibilidade causada por patologias como a artrite reumatóide, a osteoartrite ou a espondilite anquilosante.

Neste sentido, o diclofenac de 50 mg  (em comprimidos gastro resistentes) é a forma mais habitual de apresentação deste medicamento, mais concretamente a opção Diclofenac Cinfa 50 mg. Não obstante, não é a única, uma vez que também o podemos encontrar em forma de pomada ou gel sob a popular marca Voltaren.

Para que serve o diclofenac. Qual a sua função?

Vamos agora responder à grande questão que muita gente faz: quando é preciso tomar diclofenac potássico ou sódico? Qual é a função do diclofenac?

Para esclarecer, estas são as duas formas em que é apresentado este fármaco.

A principal diferença está no tempo de resposta, porque o potássico actua muito mais rápido do que o sódico. O primeiro é assimilado pelo nosso organismo através da circulação sanguínea num intervalo de tempo aproximado de 1 hora, enquanto o segundo pode demorar até 3 horas em fazer efeito por completo.

Isto deve-se ao facto do diclofenac potássico ser absorvido através do ácido no estômago, enquanto o sódico faz este processo no ambiente alcalino do duodeno.

Em resumo, o potássico funciona para dores agudas e graves, enquanto o sódico é mais adequado quando existem doenças crónicas.

Como referimos no início deste artigo, o diclofenac é especialmente útil como analgésico e anti-inflamatório. Basicamente podemos resumir o uso médico do diclofenac para as seguintes indicações:

  • Ajuda a reduzir inflamações ao actuar como relaxante.
  • Reduz as dores leves causadas por feridas pequenas.
  • Acalma as dores mais intensas (como as causados pela artrite).
  • Acalma as cólicas e dores menstruais.
  • Também é útil em caso de ataques de gota, dor devido a cálculos renais, vesiculares e enxaquecas.
  • Contra a dor leve ou moderada após um processo traumático ou uma cirurgia.

diclofenaco

Dosagem do diclofenac: como tomar e efeitos secundários

É importante seguir a dosagem recomendada pelo médico. Se falhar alguma toma, então tome-o assim que se lembrar, mas não junte duas doses quando chegar a próxima hora para evitar sintomas não desejados ou alterações no processo de recuperação.

Se está a tomar diclofenac em qualquer apresentação, evite consumir álcool porque há risco de abrir alguma ferida no estômago. Também deve consultar o seu médico se estiver a tomar outros medicamentos para tratamento de resfriados, alergias e outros problemas de saúde comuns como medida de precaução.

O consumo excessivo deve ser evitado para prevenir risco de ataques cardíacos e outras complicações cardiovasculares. As condições nos idosos devem ser estudadas cuidadosamente no início do tratamento.

tratar a dor

E como aplicar o diclofenac em gel ou pomada?

Para além dos comprimidos, também podemos encontrar este medicamento em forma de gel ou pomada. Mais concretamente na forma de diclofenac sódico gel tópico 1%. Nestes casos, o seu uso é realmente simples, dado que basta aplicar o diclofenac em gel ou pomada na zona a tratar (ou área afectada), esfregando de forma suave entre 2 a 4 gramas, três ou quatro vezes ao dia.

Não deve ser excedida a dose indicada. Também não se deve usar diclofenac em gel ou pomada por mais de duas semanas (no caso de tendinites ou problemas nas articulações ou músculos).

 

Advertência em relação ao uso de diclofenac

Sabe-se que as pessoas que consomem medicamentos como o diclofenac (ou seja, anti-inflamatórios não esteróides) podem ter maiores riscos de sofrer uma apoplexia ou um ataque cardíaco, em comparação com as pessoas que não tomam este tipo de medicamentos.

Por este motivo, não é aconselhável o consumo de diclofenac em pessoas que sofreram recentemente um ataque cardíaco. E também deve consultar o médico se já teve algum ataque cardíaco (mesmo que há já algum tempo).

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este artigo foi útil?

Então subscreva a nossa newsletter para receber novos artigos comodamente no seu email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...

Os seus dados estão seguros connosco. Veja a nossa Política de Privacidade.