limpeza dos ouvidos

Dicas para a limpeza dos ouvidos

Todos produzimos cera nos ouvidos, em maior ou menor quantidade, de cor e textura variáveis. Isto aloja-se normalmente no terço exterior do canal auditivo, de modo a proteger o ouvido de infeções que possam causar doenças auditivas. No entanto, muitas pessoas improvisam muitas vezes ao limpar a inserir diferentes objetos (cotonetes, agulhas, tampas de lápis, etc.). Mas tudo isto pode causar lesões e empurrar a cera dos ouvidos para dentro do ouvido. Portanto, compensa saber como limpar corretamente os ouvidos.
limpeza dos ouvidos

Dicas para a limpeza dos ouvidos

Em primeiro lugar, não é recomendado limpar os ouvidos diariamente, pois o ouvido ficaria constantemente desprotegido de bactérias e poderia, portanto, ficar infetado. Contudo, a acumulação excessiva de cera dos ouvidos não causa nenhum sintoma importante, a menos que se produza demasiada cera dos ouvidos e impeça uma boa audição. Quando há uma infeção, a dor está presente e é, portanto, o principal sintoma. Além disso, se houver pus ou descarga, deverá consultar imediatamente um especialista.
Não são recomendados cotonetes ou cotonetes de algodão, dado que ajudam a retirá-lo. Mas também podem ter o efeito oposto, empurrando-o para dentro. A introdução de tais produtos não é benéfica para a saúde auditiva, pois podem ferir o tímpano ou o canal auditivo com um movimento brusco.
Para manter os ouvidos saudáveis e limpos, basta lavá-los no duche, pois a água penetra sem qualquer outra acção. Quando sair do banho, deve secá-los com uma toalha, sem pressionar ou insistir. Além disso, não são recomendadas gotas, óleos de limpeza ou soluções salinas, a menos que seja prescrito por um profissional de saúde.
Os cuidados básicos são muito fáceis, e a utilização de protetores auriculares aprovados é suficiente se estivermos expostos a ruídos muito altos, tais como música excessivamente alta, tiros, foguetes, etc.
A água contaminada deve ser evitada a todo o custo, dado que o risco de infeção poderia ser maior. A otite é comum em lagos e piscinas públicas, por isso é importante observar onde nos banhamos para evitar riscos.
Recomenda-se a visita de um especialista em ouvidos, nariz e garganta a partir dos 50 anos e a realização de check-ups regulares para detetar possíveis problemas. Assim, em caso de qualquer anomalia como a deteção de uma sensação de bloqueio, zumbido, redução da audição, descarga ou dor no ouvido, é obrigatória uma consulta médica.
4

Sem comentários

Escrever um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este artigo foi útil?

Então subscreva a nossa newsletter para receber novos artigos comodamente no seu email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...

Os seus dados estão seguros connosco. Veja a nossa Política de Privacidade.