Cuidados a ter com os antibióticos

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

antibióticosA auto-medicação é cada vez mais frequente na nossa sociedade, apesar de todas as advertências dos médicos e dos farmacêuticos, que nos alertam sobre os perigos deste costume tão pouco saudável.

Os antibióticos são substâncias usadas para tratar infecções bacterianas que variam, desde doenças quase mortais, como a meningite, a problemas comuns como o acne e a amigdalite. Mas os antibióticos não servem para curar doenças causadas por vírus, tais como constipações ou gripe. O antibiótico actua por inibição do crescimento das bactérias (antibiótico bacteriostático) ou matando-as (antibiótico bactericida).

Quando as bactérias desenvolvem a capacidade de se defender do efeito de um antibiótico, diz-se que adquiriram resistência aos antibióticos. Ao longo dos anos, as bactérias patogénicas – as bactérias que causam doenças – tornaram-se resistentes a muitos antibióticos convencionais devido ao abuso ou uso incorrecto dos mesmos.

Por tudo isso, vamos também nós dar uma série de conselhos para evitar que se abuse destes medicamentos, e para que se faça um bom uso deles.

 

Não guarde os antibióticos

É um costume muito frequente guardar os antibióticos que sobraram ou não foram utilizados. Esqueça! Os antibióticos devem ser receitados por um médico, pelo que uma vez terminado o tratamento, não os deve voltar a usar. Deite-os fora!

Automedicar-nos quando na realidade não precisamos é um costume muito perigoso e que pode trazer graves consequências. Neste sentido, também não devemos recomendar a ninguém quais foram os antibióticos que nós próprios usámos, apenas porque o tratamento correu bem. Se você não é médico, não deve brincar com a saúde dos outros.

 

Siga as indicações do seu médico

O consumo correcto dos antibióticos é também muito importante. Siga os conselhos dados pelo seu médico e não se esqueça de ler as indicações que aparecem no prospecto. Tome os antibióticos na dose prescrita pelo médico e durante o tempo recomendado. Nem mais, nem menos.

Também não devemos utilizar antibióticos que não nos foram prescritos por um médico. Por alguma razão este tipo de medicamento precisa de uma receita médica, para os poder comprar na farmácia com total e absoluta confiança.

 

Um consumo responsável

Obviamente que não deve tentar comprar antibióticos sem receita na farmácia. Estas recomendações também podem ser aplicadas em relação aos medicamentos genéricos, que cada vez estamos a utilizar pior.

Em relação à saúde nunca se esqueça: mais vale prevenir do que curar.

loading...

Deixe o seu comentário


SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...