Como saber se tem alergia a picadas de vespas e abelhas

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

alergia a picadasPara muitas pessoas, uma simples picada destes insectos pode ser um perigo serio para a saúde. O problema é que muitas pessoas não fazem a mínima ideia que são alérgicas ao veneno das abelhas ou das vespas.

Quer saber se é alérgico às picadas destes insectos? Hoje em Rica Saúde vamos ver como são as alergias às picadas de abelhas ou vespas.

 

Quando nos devemos preocupar?

A nível mundial, calcula-se que mais de 2% da população tem algum tipo de reacção sistemática ou generalizada à picada destes insectos. Embora as probabilidades de ser alérgico ao seu veneno sejam muito baixas, os riscos e as consequências são em contrapartida altos.

Para algumas pessoas, a picada de uma abelha ou vespa pode ser um verdadeiro risco para a saúde. Com efeito, a reacção mais perigosa é o choque anafiláctico que pode até mesmo causar a morte, no pior dos casos.

Embora existam diferentes níveis de alergia, em função da gravidade e do tipo de reacção no sistema respiratório e circulatório. Mas como podemos saber se temos que nos preocupar em relação há picadas dos himenópteros (abelhas e vespas)?

Se após ter sido picado a zona afectada tem mais de 10 centímetros de diâmetro, isso poderá ser um claro indício de que é alérgico ao veneno destes insectos. Por essa razão deverá actuar rapidamente e recorrer ao apoio médico o mais rápido possível.

Já passaram mais do que 24 horas desde que foi picado e a reacção ainda persiste? Este é outro indício claro de que é alérgico, pelo que não deve esperar nem mais um segundo para recorrer às urgências.

alergia

Tratamentos preventivos

Como sempre acontece na medicina, a prevenção é a melhor solução. Por exemplo, sabia que existem tratamentos preventivos para combater esta alergia?

Trata-se de um tratamento que dura entre 3 e 5 anos, e que é muito eficaz, chamado de imunoterapia específica. Consulte um especialista que o poderá informar melhor sobre este tipo de tratamento.

loading...

15 Comentários

  1. Silvia
  2. Jocelia santos
  3. Cristiane Dias
  4. Ana Cecília
  5. laysa vitoria theodoro gomes
  6. Ludmilla
  7. george fernandes

Deixe o seu comentário


SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...