Como eliminar as manchas da cara

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

manchasNeste artigo iremos ver como se podem eliminar as manchas na cara, que tipos de manchas existem e algumas das causas para a sua aparição.

A maioria das pessoas quer ter uma pele lisa e de aspecto saudável. No entanto, a exposição prolongada ao sol durante o verão e a prática de desporto ao ar livre propiciam o aparecimento de manchas na cara. Actualmente já existem diversos tratamentos que permitem atenuar essas zonas mais inestéticas.

 

Quais as causas das manchas na cara?

Quando se fala de manchas na pele, estamos a falar de um amplo universo de condições que têm diferentes causas: excessiva exposição ao sol, gravidez, distúrbios hormonais, a toma de anticonceptivos, idade avançada, entre outras.

Algumas manchas são mais facilmente tratadas do que outras, que necessitam de tratamentos mais complexos. Mas todas são preocupantes para os pacientes que recorrem aos especialistas procurando uma melhoria estética.

A aparição de manchas na cara acontece devido a uma produção irregular de melanina, o pigmento natural da pele responsável pela protecção do organismo da acção dos raios solares, que faz com que esta se concentre em determinadas partes da derme.

A melanina é uma substancia que se forma nos melanócitos, células que se encontram na base da epiderme. A herança genética é o que determina a quantidade de melanina que uma pessoa tem. Quanto mais tiver, maior será a protecção natural contra os raios ultravioleta.

 

Tipos de manchas de pele

Lentigos ou manchas devido à idade: são as manchas mais comuns na cara e são provocadas por uma excessiva exposição ao sol. Têm uma coloração acastanhada e fronteiras nítidas; não dão coceira, não doem nem descamam.

Melasmas: são extensas, simétricas, de bordas difusas e de uma cor castanha. Aparecem nas mulheres que tomam banhos de sol sem protecção nos períodos de mudanças hormonais (menopausa, gravidez, etc.).

Sardas: são manchas pequenas e escuras cuja origem costuma ser hereditária.

 

Tratamentos recomendados

Actualmente a medicina estética conta com muitas técnicas de vanguarda que permitem eliminar a hiperpigmentação (manchas na cara):

  • Microdermoabrasão com ponta de diamante: é uma terapia de exfoliação controlada e progressiva da camada superior da pele. Retira as células mortas da superfície, promovendo a recuperação e promovendo o desenvolvimento de uma pele mais saudável e jovem. Faz-se com pontas cobertas de partículas de diamantes, acompanhado de um sistema de vazio. O procedimento consta no deslizamento suave das pontas e o sistema de sucção aspira as partículas que se desprendem. É um tratamento facial ou corporal. É totalmente indolor. Os resultados podem ser apreciados logo desde a primeira sessão e cada uma tem uma duração aproximada de 20 minutos. Aconselha-se entre 5 a 10 sessões segundo cada caso. Este tratamento é ideal para tratar também o fotoenvelhecimento, cicatrizes, cicatrizes da acne, poros abertos e linhas de expressão.
  • Peeling: é uma forma de exfoliação da pele, através de substâncias químicas, fazendo com que a pele se regenere naturalmente, conseguindo-se assim um efeito rejuvenescedor da mesma. Recomenda-se também para melhoria de rugas, marcas e cicatrizes da acne. O procedimento é muito fácil e demora poucos minutos. Não necessárias entre 4 e 8 sessões, consoante o caso. Dependendo da pele a tratar e da época do ano em que for feita, são utilizados diferentes tipos de ácidos. Os peelings despigmentantes são utilizados especificamente para eliminar manchas provocadas pelo sol ou manchas na cara que aparecem com o tempo. Existem vários tipos: os que bloqueiam a melanina (peeling médicos de última geração) e os tradicionais para tratar manchas específicas da pele. É recomendável a aplicação durante a época de inverno.
  • Luz intensa pulsada (IPL): é um tratamento muito eficaz para atenuar ou eliminar as manchas da cara (do sol ou pela idade) e também para melhorar a aparência da pele avermelhada e com problemas de rosácea. Atenua rugas finas, reduz o tamanho dos poros e ajuda a controlar a acne. É um tratamento indolor. Recomenda-se uma sessão em cada 3 ou 4 semanas, com um total de 5 a 10 sessões. Os pacientes apresentam um alto nível de satisfação com os resultados.

 

Conclusão

Definitivamente, a protecção solar logo a partir dos primeiros anos de vida é fundamental. O sol é fundamental para a existência e tem efeitos benéficos sobre o organismo humano, mas se nos expusermos demasiado à radiação solar e sem protecção, então irá tornar-se um inimigo da nossa pele. As manchas na cara são a prova disso.

 

É importante recorrer aos serviços de um especialista, que irá avaliar as manchas e com os exames certos poderá estabelecer um diagnóstico exacto, bem como o tratamento mais indicado.

loading...

4 Comentários

  1. Rodney
  2. madalena

Deixe o seu comentário


SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...