Cera nos ouvidos

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

cera nos ouvidosTodos os anos, cerca de 12 milhões de norte-americanos recorrem à ajuda do médico porque têm problemas derivados da acumulação excessiva de cera nos ouvidos. Aproximadamente 8 milhões desses casos, são suficientemente graves para terem de recorrer a um otorrinolaringologista para realizar uma limpeza completa e profunda.

 

Mas o que é exactamente a cera nos ouvidos? Em primeiro lugar, não é cera. A cera nos ouvidos é na realidade uma mistura de secreções solúveis em água das glândulas da parte exterior do canal auditivo. Funciona como uma armadilha para todos aqueles agentes externos que conseguem entrar para o interior, como por exemplo terra, areia e partículas de pó. Esta massa está encarregue da protecção do tímpano e dos danos que estas partículas podem provocar.

 

Quando tudo funciona perfeitamente, sai da orelha por si mesmo e não precisa de ser eliminado. Normalmente, pouca ou nenhuma cera é sinal de que algo não está a funcionar a cem por cento. E cera em excesso, para além de lhe provocar comichão ou surdez parcial, pode causar um zumbido, gerando desconforto.
O uso de objectos como por exemplo headphones ou auriculares, pode aumentar a obstrução. Se a cera não consegue sair do canal auditivo, pode-se acumular e bloquear o canal. Isto pode causar diferentes sintomas:

  • Dores de ouvido, ou a sensação de que o ouvido está tapado
  • Perda parcial de audição
  • Zumbido nos ouvidos
  • Prurido
  • Odor
  • Tosse

 

O que se deve fazer com a cera?

A limpeza do ouvido deve ser feita apenas na parte externa do ouvido, não se recomendando o uso de cotonete ou outras ferramentas que podem empurrar a cera e criar uma camada prejudicial à volta do tímpano.
A menos que o seu canal auditivo esteja bloqueado ou o ouvido esteja com problemas ou danos, provavelmente não é preciso qualquer tratamento. Se tiver já alguns sintomas mais incómodos, o médico poderá tirar a cera de várias formas:

  • Irrigação: com a ajuda de uma seringa com água morna para lavar a cera
  • Produtos amolecedores: utilizam-se produtos químicos para decompor a cera
  • Extracção manual: com diferentes instrumentos como por exemplo pinças, tentará tirar a cera do canal auditivo.

 

Conclusões finais

Quando sentir os ouvidos tapados durante algum tempo Poderá recorrer à ajuda de um otorrinolaringologista para que seja retirada a cera que está a provocar esse mal-estar. No entanto, esta limpeza, feita por um especialista, deve ser realizada apenas em situações extremas.

Por alguma razão a cera é produzida pelo próprio ouvido e permanece lá, sendo a própria orelha que por vezes expulsa a cera em excesso. Quando a limpeza é feita em excesso, pode levar a que a pele da orelha, sendo muito sensível, comece a descamar e a consequente pele seca pode conduzir a uma comichão intensa. Estes sintomas, causa das pequenas quantidades ou até mesmo ausência de cera, torna o organismo propício a otites externas, muito comuns no verão, devido à entrada de água do mar ou das piscinas.
Se sente que tem muita cera no ouvido, que lhe está a tapar e a provocar zumbidos ou que o deixa desconfortável, existem vários produtos no mercado como gotas, sprays e cones que o podem aliviar nesse sentido. Informe-se junto do seu farmacêutico sobre o melhor método para si, uma vez que o ouvido é uma parte do nosso corpo e fundamental para o nosso bem-estar.

loading...

Deixe o seu comentário


SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...