Beldroega, o superalimento esquecido

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

beldroegaA beldroega é uma planta conhecida desde a antiguidade pelas suas muitas propriedades terapêuticas.

Como acontece em muitas coisas na vida, a ignorância faz com que se desprezem coisas de enorme valor. É o caso da beldroega que é considerada por muitos como uma erva daninha. Na realidade é um superalimento com muitos benefícios, usos e propriedades medicinais que vamos hoje conhecer.

 

Uma planta muito nutritiva

A beldroega contém muito ómega 3, sendo uma das plantas mais ricas neste ácido gordo essencial.

Isto é o que a beldroega nos fornece:

  • 400 miligramas de ómega 3 apenas numa chávena com beldroegas frescas.
  • Vitaminas: A, B1, B2, B3, C, E, betacarotenos (7 vezes mais do que na cenoura).
  • Minerais: Potássio, magnésio (uma das plantas com maior conteúdo), cálcio, fósforo, ferro, etc.
  • Bioflavonóides como a liquirtina.
  • Aminoácidos.
  • Antioxidantes (glutationa ou betalaínas).
  • Neurotransmissores e neuro-hormonas (dopamina, noradrenalina).

 

Como é consumida a beldroega?

Da beldroega são consumidas as flores, folhas, caules, sementes. Tem um sabor suave e algo ácido.

Pode ser consumida:

  • Fresca: Em saladas.
  • Cozinhada: salteada ou ao vapor.
  • Em suco: podemos extrair o seu suco numa liquidificadora. Recomenda-se beber por dia e no máximo o suco extraído de 100 gramas de planta fresca ou 1 a 3 colheres de suco puro que pode ser misturado com água ou mel.
  • Em infusões: Podem ser feitas com a planta fresca ou depois de seca. Deve ser cozida durante poucos segundos para que o ácido oxálico não passe para a água.
  • Em farinha: extraída das suas sementes. É tradição no Quénia.
  • Em tintura: Macerada com álcool.
  • Cozida ou chá de beldroega: Das sementes.

 

baldroegas

Propriedades das beldroegas

  • Analgésica
  • Antibacteriana
  • Antiparasitária
  • Anti-inflamatória
  • Anti úlceras
  • Depurativa
  • Diurética
  • Calmante
  • Antitússica (antitussígena, no Brasil)
  • Hipoglicémica
  • Relaxante digestiva muscular
  • Fortalecedora do sistema imunológico

 

Usos da beldroega

Estes são alguns exemplos dos usos medicinais desta planta que podem ser usados como remédio natural:

  • Analgésica: Bebe-se o suco da planta
  • Anti-hemorrágica: das pontas floridas
  • Antiparasitária: Toma-se por dia 100 gramas desta planta fresca liquefeita pela manhã durante 4 ou 5 dias. As sementes cozidas também ajudam.
  • Artrite: Incluir esta planta na alimentação e também usar externamente através de cataplasmas.
  • Depurativa: consome-se em saladas ou sucos que ajudam o fígado, rins, bexiga, baço e o sistema cardiovascular em geral.
  • Diarreia: o suco tem uma acção calmante nestes casos.
  • Saúde bocal: Masca-se a planta e é boa para as gengivas fracas e dentes sensíveis.
  • Diurética: o suco desta planta ajuda como diurético. É especialmente boa para problemas de bexiga.
  • Dores de cabeça: Mistura-se com azeite e aplica-se como cataplasma na cabeça.
  • Espasmos musculares: O seu extracto aquoso é útil quando aplicado externamente.
  • Hemorróidas: Cozinhada ou consumida fresca.
  • Feridas: Aplica-se como cataplasma.
  • Hipertensão: Contém ómega 3, potássio e é boa para reduzir a pressão arterial.
  • Inflamações em geral: Aplica-se como cataplasma externa com polenta.
  • Mastite: Esmagam-se as folhas e aplica-se também como cataplasma.
  • Picadas: como uso externo actua como calmante para picadas.
  • Pele: Queimaduras, pele seca, dermatite, como cataplasma.
  • Problemas gástricos: Consome-se quando está fresca.
  • Vitiligo: Ajuda a normalizar a pigmentação cutânea.
loading...

Deixe o seu comentário


SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...