Prevenção do Cancro

Alimentação: Fonte de Prevenção do Cancro

Prevenção do CancroAtravés de diversos estudos científicos desenvolvidos nos últimos anos, torna-se cada vez mais claro o papel que a nutrição desempenha na prevenção do desenvolvimento de cancro. Estima-se que cerca de 30-40% dos casos de cancro podem ser prevenidos através de uma alimentação adequada, acompanhada pela prática de atividade física e pela manutenção de um peso corporal adequado. Um estilo de vida onde impere o excesso de peso e a obesidade acompanhado pelo consumo de alimentos com elevada concentração de açúcares e produtos refinados, uma ingestão pobre em fibras, um consumo excessivo de carnes vermelhas e processadas e um consumo inadequado em alimentos ricos em ómega 3 e 6, são fatores de risco que aumentam o desenvolvimento desta patologia. Pelo que, a adoção de hábitos de vida saudável será essencial para a prevenção do cancro.

Controle o seu Consumo Energético com Alimentos Saudáveis

Aquilo que comemos e todas as escolhas alimentares que fazemos vão ser fundamentais na prevenção do cancro. Ao optar por alimentos com um valor energético elevado, ricos em gordura e açúcares, irá estar a comprometer o seu equilíbrio energético, conduzindo o seu organismo para o aumento de peso corporal. Sem esquecer que ao preferir estes produtos alimentares estará a excluir outros alimentos saudáveis com ação preventiva.

Controle o seu Metabolismo Glicémico com Cereais Integrais e Leguminosas

O consumo de alimentos de baixo a moderado índice glicémico será fundamental na prevenção de alguns cancros, nomeadamente o do cólon e reto, para além de auxiliar no controlo glicémico – prevenindo, igualmente, o desenvolvimento de diabetes mellitus (fator de risco para o desenvolvimento de neoplasias). Pelo que, deverá preferir o consumo de alimentos ricos em cereais integrais a produtos alimentares constituídos por elevadas concentrações de açúcares e farinhas refinadas. Se por um lado os cereais integrais têm mais fibra alimentar, por outro a sua concentração em hidratos de carbono fermentescíveis será fundamental na prevenção do cancro do cólon e reto. As leguminosas como o feijão, o grão, as ervilhas, as favas, entre outros deverão fazer parte da alimentação diária (cerca de 80g / 3 colheres de sopa de leguminosas frescas ou secas cozinhadas), pelo seu baixo índice glicémico e a sua riqueza em fibra alimentar, vitaminas e minerais, essenciais na proteção de desenvolvimento de cancros como o do cólon, estômago, pulmão, útero e ovário.

Consuma mais Frutas e Hortícolas

Para além da sua riqueza em fibras alimentares, as frutas e hortícolas também apresentam minerais, vitaminas, fitoquímicos e antioxidantes – extremamente importantes na prevenção do cancro do pulmão, da boca, do esófago, do estômago e cólon. O consumo de hortícolas, por exemplo em cru, tem desempenhado um papel de proteção em relação ao cancro. Verificando-se que o alho, as cenouras, vegetais verdes, vegetais da família dos crucíferos, o tomate e todas as frutas e hortícolas de cor vermelha e roxa devem fazer parte de uma alimentação anti-cancerígena. Devendo o consumo diário de hortofrutícolas ser de cerca 400g.

Reduza o Consumo de Carnes Vermelhas e Processadas

Segundo a Organização Mundial de Saúde, o consumo em excesso de carnes vermelhas e processadas é um fator de risco para o aumento de inúmeros casos de cancros. Por exemplo, o consumo em excesso de carnes processadas como as salsichas, fiambre, enchidos, ricos em gorduras saturadas e colesterol (para além do elevado teor em sal), é responsável pelo desenvolvimento de neoplasias como o do colon e reto, da mama, da próstata, pulmão e endométrio. Sendo recomendado o consumo diário de carnes magras como as de aves, coelho e caça. O consumo de peixes gordos como a sardinha, o salmão e outros, irá ser responsável pela nutrição do organismo em ómega 3, que apresenta uma ação protetora contra o cancro.

Atenção ao Método de Confeção

O método de confeção de carnes e peixes, por exemplo em grelhados ou barbecues a carvão, deve ter especial atenção, para que os alimentos não sejam consumidos parcial ou totalmente carbonizados, apresentando compostos cancerígenos para o organismo. Use pouca gordura na confeção de alimentos. Optando por gorduras boas de origem vegetal como o azeite ou o óleo de amendoim, rico em ácidos gordos monoinsaturados, responsáveis pela redução do cancro da mama, cólon, ovário e próstata.

Reduza o Consumo de Sal

Opte por alimentos com baixo teor em sal, de modo a consumir diariamente apenas 5 g de sal, pelo que a leitura dos rótulos dos produtos alimentares será essencial. Ao temperar os alimentos tenha em atenção a quantidade de sal adicionada, reduzindo a mesma através do uso de ervas aromáticas e outras especiarias.

Beba com moderação

O consumo diário em excesso de bebidas alcoólicas está intimamente ligado ao desenvolvimento de cancros como o da boca, faringe, laringe, esófago, fígado e pâncreas. Sendo recomendado, para um adulto saudável, o consumo até 2 copos de vinho por dia (homens) e 1 copo de vinho (mulheres), devendo fazê-lo às refeições.
Em suma, opte por uma alimentação mais saudável e hábitos de vida, igualmente saudáveis, e com um efeito protetor para o seu organismo.
2

Sem comentários

Escrever um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Adblock Detectado!

Este blogue depende da publicidade para se manter online e com acesso gratuito. Por favor desligue o seu bloqueador de publicidade no nosso website.

Este artigo foi útil?

Então subscreva a nossa newsletter para receber novos artigos comodamente no seu email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...

Os seus dados estão seguros connosco. Veja a nossa Política de Privacidade.