Propriedades, benefícios e contra-indicações da alfarroba

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

alfarrobaA alfarroba é uma vagem de cor castanho-escura que pode medir até trinta centímetros. Existem dois tipos: a branca e a negra. Cada uma delas tem diferentes usos. À branca tem uso culinário e a negra é usada como alternativa ao chocolate e na indústria farmacêutica.

A alfarroba tem origem na região da Palestina e da Síria. Antigamente era usada pelo seu efeito diurético. Actualmente usa-se para tratar a diarreia e para proteger o intestino.

A tradição católica refere que as alfarrobas mantiveram São João vivo quando este se retirou para o deserto, uma vez que era o único alimento disponível. Por este motivo, também é conhecida como “pão de São João”.

Até ao ano de 1800 as alfarrobeiras apenas podiam ser compradas por pessoas com algum estatuto económico porque o seu preço era elevado. Até se dizia que protegia e melhorava a voz das pessoas que se dedicavam ao canto.

Esta leguminosa foi muita utilizada para alimentar animais em épocas de maior pobreza, sendo também consumida pelas pessoas.

 

Informação nutricional

  • Proteínas 10%
  • Hidratos de carbono totais 67%
  • Açúcares naturais 50%
  • Calorias 315.
  • Fibras não solúveis 11,5%
  • Fibra dietética solúvel 0.5%
  • Vitamina B6 2 mg./kg.

É uma boa fonte de vitaminas: A, B2, B3, B6, B9 (ácido fólico), C, D e E. Tem imensos minerais, como por exemplo cálcio, fósforo, ferro, magnésio, potássio, sódio, selénio e zinco. Tem ainda carotenóides e taninos, bem como ácidos gordos polinsaturados, monoinsaturados e saturados.

 

Propriedades da alfarroba

  • Pode ser usada para tratar a diarreia.
  • Ajuda a reduzir os vómitos próprios dos primeiros meses de gravidez.
  • Diminui o apetite, o que a torna muito útil para as pessoas que estão a seguir uma dieta para perder peso.
  • É levemente laxante.
  • É energética já que contém 50% de açúcar natural e 10% de proteínas.
  • Não tem glúten, pelo que pode ser consumida por celíacos.
  • Na indústria alimentar utiliza-se como espessante.
  • Pode ser usada em vez do cacau para fazer chocolate.
  • A alfarroba é rica em fibra, beneficia a flora intestinal aumentando os lactobacilos.
  • Misturada com suco de mirtilos estimula o funcionamento dos rins.
  • É rica em taninos, um potente antioxidante natural.
  • Moendo a alfarroba obtém-se uma farinha que pode ser usada para fazer pão.
  • Fermentando a alfarroba também se obtém uma bebida alcoólica.
  • A alfarroba exerce uma acção favorável contra as inflamações das mucosas, reduzindo a irritação, tanto nas vias respiratórias como digestivas.

 

Precauções e contra-indicações

As pessoas com doenças crónicas e a tomar medicação de forma continuada devem consultar um médico antes de consumirem farinha de alfarroba.

A goma de alfarroba é contra-indicada para quem padece de obstrução intestinal ou estenose esofágica.

Curiosidades

  • A alfarroba deve ser conservada em lugares frescos e secos.
  • É um “alimento natural”.
  • A alfarroba utilizava-se como adoçante e complemento digestivo no Antigo Egipto.
  • É utilizada na indústria alimentar como aditivo no fabrico de todo o tipo de molhos.
  • A palavra quilate é proveniente da palavra grega usada para designar a alfarroba, cujas sementes se utilizavam como peso na antiguidade.

O “chocolate” de alfarroba é uma boa alternativa ao cacau pois tem menos gorduras (apenas 3%) em relação ao cacau que tem 40%. O sabor, esse sim, não é tão doce.

Deixe o seu comentário


Este artigo foi útil?

Então subscreva a nossa newsletter para receber novos artigos comodamente no seu email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...

Os seus dados estão seguros connosco. Veja a nossa Política de Privacidade.

Os cookies ajudam-nos a fornecer os nossos serviços. Ao utilizar os nossos serviços, concorda com a utilização de cookies. Saber mais

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close