A romã

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

romãA romã está a recuperar a sua fama de ser uma das frutas com maior conteúdo em antioxidantes.

A romã é o fruto da romãzeira, arvore que pode alcançar até quatro metros de altura.

Os cartagineses introduziram a romãzeira na zona do Mediterrâneo, tendo sido os árabes que a trouxeram para Portugal.

A melhor época para comer romãs é o outono, podendo ser conservada por quinze dias à temperatura ambiente e um mês inteiro no frigorífico.

 

Propriedades da romã

Este fruto curioso tem múltiplas qualidades que tornam aconselhável o seu consumo. Aqui ficam algumas das suas propriedades:

  • A romã tem poucas calorias porque tem baixo conteúdo em hidratos de carbono.
  • São-lhe atribuídas propriedades para o alivio da asma, da febre e de doenças cardiovasculares,
  • Evita a retenção de líquidos, a flatulência e ajuda a combater a hipertensão.
  • As suas propriedades antioxidantes retardam o envelhecimento de certas células do corpo.
  • Os taninos que a romã contem são bons para tratar casos de diarreia, porque os taninos actuam de forma contraria ao efeito que tem a fibra no organismo, não sendo conveniente consumir romãs se padecer de divertículos ou de irritação cólica.
  • Em casos de anemia o seu consumo é bastante aconselhável.
  • Estudos recentes indicam que o consumo de romãs pode ser benéfico na prevenção de alguns tipos de cancro.
  • Ajuda a eliminar os líquidos nos rins e recomenda-se a quem sofre de gota.
  • Por ter poucas calorias (74 por cada 100 gramas) tem um valor acrescido nas dietas de emagrecimento e para pessoas com diabetes.
  • A cozedura da casca, raízes e folhas (30 g, 10 minutos a ferver), serve para eliminar os parasitas intestinais graças à acção do alcalóide peletierina. O seu sumo também pode ajudar em casos de úlcera do estômago provocada por Helicobacter Pylori.
  • A sua riqueza em manganésio pode justificar a fama de fruta afrodisíaca porque revitaliza o sistema nervoso e as hormonas sexuais.

 

Composição da romã (por 100 g.)

  • Calorias 31,8.
  • Hidratos de carbono 7,5 g.
  • Fibras 0,2 g.
  • Vitamina C 5,7 mg.
  • Provitamina A 3,5 mg.
  • Potássio 275 mg.
  • Magnésio 3 mg.
  • Cálcio 8 mg.

 

Na cozinha

No mundo ocidental não existem muitos pratos que contenham romã.

Consumida como fruta fresca, também se adiciona a saladas ou como adorno em algum tipo de gelados.

Nas cozinhas do Médio Oriente e da Asia Central usa-se na confecção de molhos para carnes.

Na India os grãos de romã são secos para utilizar como condimento em muitos caris.

 

O sumo da romã

No passado, a forma mais normal de utilização na cozinha era através do seu sumo, que era empregue como elemento ácido para cozinhar sopas, guisados, marinados ou temperos, e em sorvetes e bebidas refrescantes.

 

Curiosidades da romã

Os antigos egípcios eram enterrados com romãs.

O sumo da romã mancha os tecidos de forma permanente.

Diz-se que a romã era o fruto proibido do “Paraíso”.

É considerada em algumas culturas como a “fruta da fertilidade”.

Antigamente, as pessoas de pele muito branca utilizavam o sumo para dar cor à pele.

loading...

Deixe o seu comentário


SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...