Tipos de taquicardia

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

Tipos de taquicardia

É muito comum que perante de determinadas situações, como por exemplo, níveis elevados de estresse e nervosismo, o coração acelerar mais do que o normal. O problema surge quando essa aceleração é demasiado alta e provoca graves problemas de saúde.

Uma pessoa normal pode chegar a ter umas 100 pulsações por minuto e pode-se falar de taquicardia quando este valor é superado (podendo mesmo chegar em alguns casos às 400 pulsações por minuto).

Hoje em dia é muito fácil medir as pulsações e a tensão arterial, quer seja numa farmácia ou em casa, pelo que deve fazer um controlo das mesmas de forma periódica, de forma a evitar problemas maiores.

Como já deve ter percebido, hoje vamos falar sobre os tipos de taquicardia existentes, quais as suas causas e sintomas mais comuns.

 

Possíveis causas de taquicardia

A taquicardia pode dever-se a diversas e diferentes causas como por exemplo as seguintes:

  • Abuso de substâncias como o álcool ou o tabaco
  • Esforços físicos excessivos
  • Níveis elevados de estresse e de ansiedade
  • Doenças coronárias ou pulmonares
  • Colesterol demasiado elevado
  • Hipertensão
  • Padecer de certas doenças como a diabetes
  • Falta de oxigénio

 

Taquicardia sinusal

Este tipo de taquicardia costuma aparecer em pessoas com níveis elevados de ansiedade, com insuficiência cardíaca ou depois de se ter ingerido grandes doses de álcool.

Não requer tratamento embora seja importante saber a causa para o seu aparecimento.

 

Taquicardias supraventriculares

Este tipo de aceleração anormal do coração deve-se a alguma alteração no funcionamento das aurículas que são as câmaras superiores do coração.

Dentro deste tipo de taquicardia, existem vários tipos, como por exemplo a taquicardia auricular que se dá numa parte concreta das citadas aurículas. Costuma ocorrer com frequência e precisa de ser tratada medicamente para evitar que este problema piore.

Outro tipo de taquicardia supraventicular é a fibrilhação auricular que costuma ocorrer em pessoas de idade mais avançada e que consiste em mudanças irregulares nos batimentos do coração.

taquicardia

Taquicardias ventriculares

Este tipo de taquicardia deve-se a determinados problemas originados nos ventrículos. É a mais perigosa porque pode afectar a vida de quem dela padece.

Costumam ocorrer em pacientes com diferentes tipos de cardiopatias e são mais frequentes do que as taquicardias supraventiculares. Dentro deste tipo de taquicardias, existem vários tipos, como é o caso da taquicardia ventricular sustentada. Esta aceleração pode mesmo provocar a morte da pessoa. Tem sintomas claros como a perda de consciência ou uma forte dor na zona do peito. Este tipo de taquicardia costuma indicar que o paciente sofreu uma cardiopatia que deve ser tratada quanto antes para evitar futuros problemas.

Outro tipo de taquicardia ventricular é a não sustentada. Neste caso a pessoa em questão sofre episódios de taquicardia curtos e que acabam de forma espontânea. Neste caso, há que fazer um seguimento por parte do médico para evitar males maiores. Uma pessoa com este tipo de taquicardia pode vir a ter uma morte súbita.

Um último tipo de taquicardia ventricular é a fibrilhação ventricular. Trata-se de uma taquicardia que pode mesmo ser mortal e o paciente pode chegar a perder a consciência. Os batimentos do coração não apresentam um padrão fixo e são desorganizados e com diferentes intensidades.

Espero que tenha tomado nota sobre os diferentes tipos de taquicardia existentes e, se for caso disso, que recorra ao médico o mais rápido possível. É muito importante, se tiver algum dos sintomas anteriormente descritos, que entre em contacto com o seu médico, pois, caso contrário, poderá vir a ter graves problemas de saúde e até mesmo estar a colocar a sua vida em risco.

Deixe o seu comentário