Serotonina

| Março 15, 2012 | 1 Comentário

A serotonina é um neurotransmissor envolvido na comunicação entre os neurónios, que se encontra em várias zonas do sistema nervoso central e que tem muita influência nos estados de ânimo.

 

Funções da serotonina

  • Entre as principais funções da serotonina está a regulação do apetite através da sensação de saciedade, equilibrar o desejo sexual, controlar a temperatura corporal, a actividade motora e as funções perceptivas e cognitivas.
  • A serotonina intervém ainda noutros conhecidos neurotransmissores como a dopamina e a noradrenalina, que estão relacionados com a angústia, ansiedade, medo, agressividade, assim como as desordens alimentares.
  • A serotonina é ainda necessária para fabricar a melatonina, uma proteína que é fabricada no cérebro, na glândula pineal e que é responsável pela regulação do sono. A serotonina aumenta ao entardecer pelo que induz o sono e permanece elevada até ao amanhecer, quando começam a descer os seus níveis.
  • Outra função importante deste neurotransmissor é actuar como relógio interno do nosso corpo, o que por sua vez determina os ciclos do sono e de vigília. O relógio interno é responsável pela coordenação de varias funções biológicas como a temperatura corporal, a hormona do stress, cortisol e dos ciclos do sono. A correcta coordenação destes 3 elementos faz com que possamos dormir profundamente e despertar descansados. Os homens produzem até mais 50% de serotonina do que as mulheres, sendo esta a razão pela qual estas são mais sensíveis a mudanças nos níveis de serotonina.

 

Mudanças nos níveis de serotonina

  • O stress, os níveis de açúcar no sangue e as mudanças hormonais, sobretudo os estrogénios, são algumas das causas que alteram os níveis de serotonina. Os baixos níveis de serotonina, estão associados a desequilibras mentais como a esquizofrenia, autismo infantil, transtorno obsessivo-compulsivo, hiperactividade infantil, depressão, estados de agressividade, enxaquecas, stress e insónias.
  • O aumento da serotonina nos circuitos nervosos produz uma sensação de bem-estar, relaxamento, aumento da auto-estima e da concentração. A serotonina pode ser medida através do sangue, embora a informação obtida não seja muita, devido do facto do cérebro e o resto do corpo estarem separados pela barreira hematoencefálica, uma espécie de tela que não permite a passagem de qualquer substancia para o cérebro. Por isso o cérebro fabrica os seus próprios neurotransmissores.

 

Como aumentar os níveis de serotonina

  • O triptofano é precursor da serotonina, este aminoácido essencial que é capaz de ultrapassar a barreira cerebral, mas que não é produzido pelo organismo, pelo que deve ser obtido através da dieta.
  • As sementes de griffonia simplicifolia, uma planta que cresce na savana e na costa oeste de África, são ricas em 5-hidroxitriptofano (5-HTP), uma substancia que serve de ligação entre o triptofano e a serotonina.
  • Praticar determinadas técnicas de relaxamento, ioga e meditação ajuda a aumentar os níveis de serotonina.
  • Fazer exercício com regularidade, andar ao ar livre, passear e dançar favorece o aumento desta substancia.
  • Mudar de actividade, fazer coisas novas, empreender novos projectos, viajar… também ajuda a aumentar os níveis de serotonina.

 

São ricos em triptofano as massas, arroz, cereais, leite, ovos, soja, frango, peru, queijo, bananas e leguminosas.

 

No entanto e como sempre, recomendamos a consulta de um médico, terapeuta ou profissional de saúde competente. A informação contida neste artigo tem uma função meramente informativa.

Tags: , , ,

Categoria: Saúde

Deixe o seu comentário

Atenção: As informações disponibilizados neste site são para conhecimento geral e não substituem de forma alguma o conselho médico apropriado em caso de sentir algum sintoma de doença, nunca devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem consultar um profissional de saúde.
Poderá também gostar de lerclose