Sementes de cânhamo, proteínas vegetais ideais

As sementes de cânhamo serão talvez as melhores proteínas vegetais que existem, mas é preciso redescobri-las pois caíram em desuso actualmente.

 

Porque o uso do cânhamo quase desapareceu?

O governo dos Estados Unidos proibiu o cultivo de cânhamo há cerca de 60 anos pois era um forte competidor contra o algodão ali produzido. O mesmo foi tentado, difamando o azeite de oliveira, de forma a tentar introduzir o azeite de girassol na Europa.

É certo que algumas variedades são ricas em THC e têm componentes psicótrópicas, mas é apenas uma questão de cultivar somente as espécies adequadas que foi o que sempre se fez nos países mediterrânicos. É muito importante recordar que as sementes de cânhamo não contêm nenhuma substancia psicótropica.

 

Propriedades das sementes de cânhamo

O cânhamo é uma das plantas com maiores benefícios para o ser humano e o aproveitamento das suas inúmeras propriedades é feita já à milhares de anos.

Recordemos que do cânhamo pode-se fazer cordas, roupas, azeite para massagens, azeite para queimar, pode crescer em terrenos pobres, não necessita de pesticidas, precisa de pouca agua, serve para fabricar papel, tintas, etc.

Uma das propriedades mais interessante é o uso das sementes de cânhamo como proteína vegetal tanto para humanos como para animais. A sua riqueza em ácidos gordos tornam-nas bastante aconselháveis para cuidar ou prevenir doenças cardiovasculares. Ajudam ao bom funcionamento do sistema imunitário e são um potente antioxidante (ácidos gordos e vitaminas A e E)

São ideais para ajudar nos casos de dificuldade em defecar pois têm uma grande percentagem de fibras e são por si mesmas uma das proteínas vegetais de mais fácil digestão.

 

Informação nutricional das sementes de cânhamo (por cada 100 g.)

  • 25 % de Proteínas.
  • 35 % de Hidratos de carbono.
  • 35% de Azeite (ácidos gordos essenciais Ómega 3 e Ómega 6)
  • 380 Kcal.

Se é surpreendente o seu alto nível de proteínas vegetais também é preciso destacar a sua assimilação ou disponibilidade uma vez que contêm todos os aminoácidos essenciais e isso é muito importante para as pessoas vegetarianas ou que consomem poucas proteínas de uma forma geral.

Têm vitaminas A, C, D, E e do grupo B. Entre os minerais destaca-se a quantidade de cálcio, fósforo e ferro.

 

Como juntar sementes de cânhamo à dieta

As sementes de cânhamo podem-se consumir de muitas formas: inteiras, moídas, germinadas ou em forma de azeite.

  • Inteiras: tradicionalmente usam-se adicionando-as a bolachas e pães.
  • Trituradas: adicionando como condimento a saladas, pastas, sopas, etc.
  • Germinadas: é pouco conhecida esta forma de consumo e há que ter em conta que as suas propriedades aumentam ainda mais.
  • Farinha: podem-se usar como qualquer outra farinha “normal” para pizzas, bolos, bolachas, pão, hambúrgueres vegetais, etc.

 

A nível nutricional é interessante saber que estaremos a consumir um produto livre de pesticidas pois é uma planta que não precisa de nenhum produto químico. O sabor é suave e agradável recordando um pouco as sementes de frutos secos como girassol, avelã ou nozes.

 

Comparação entre sementes de cânhamo e de soja

Em 100 g.SojaSementes de Cânhamo
Proteínas35 g.25 g.
Acido Linolênico (LNA)1,5 g.6 g.
Acido Linoléico (LA)8 g.17 g.
Relação LNA: LA (ideal 1:3)1:71:3
Ferro6 mg.18 mg.
Fósforo460 mg.820 mg.
Calcio190 mg.170 mg.
Fibra5 g.35 g.
  • A soja será talvez, dentro das proteínas vegetais, a mais popular actualmente. Podemos ver que a soja tem mais proteínas e um pouco mais de cálcio.
  • No entanto as sementes de cânhamo têm proteínas vegetais de mais fácil digestão (não são legumes e também são ricas em aminoácidos) e também são mais completas a nível de ácidos gordos (tanto em quantidade como na proporção entre ácido linolênico e linoléico)
  • As sementes de cânhamo nunca são provenientes de culturas geneticamente modificadas, enquanto que a soja (se não vem certificada de origem ou de produção ecológica) pode ser.
  • As sementes de cânhamo não produzem alergias enquanto que a soja pode produzi-las em algumas pessoas.
Comments(12)
  1. Regina Março 24, 2011
    • Péon Março 24, 2011
    • Isabel Março 24, 2011
      • manoel messias alves Março 30, 2011
    • lucia Junho 10, 2012
  2. Marciano Março 30, 2011
  3. jairo Janeiro 11, 2012
  4. manuel duarte Julho 19, 2013
  5. jose coutinho martis Outubro 4, 2013
    • Paulo Outubro 4, 2013
  6. Nivea Março 12, 2014
    • Paulo Março 13, 2014

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *