Quantas gramas de açúcar podemos comer por dia?

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

açúcar

A maioria dos nutricionistas partilha a opinião que uma grande parte da população consume mais açúcar por dia do que realmente deveria. O problema deste elevado consumo deve-se ao facto de haver muitos alimentos no mercado que têm açúcares adicionados sem que o consumidor final se aperceba disso, sendo possível ingerirmos grandes doses de açúcar que são bastante prejudiciais para o organismo sem o sabermos.

Este género de açúcares adicionados presentes na maioria dos alimentos no mercado são bastante prejudiciais para a saúde e o seu consumo habitual tem graves consequências para o organismo a médio prazo.

O açúcar é um perigo para a saúde

O açúcar não se encontra apenas nos doces ou nos refrigerantes como muita gente pensa, mas também pode ser encontrado em alimentos de consumo diário como por exemplo o pão, os molhos de tempero ou os produtos lácteos. É por isso que os nutricionistas recomendam uma leitura atenta das etiquetas dos produtos antes de os comprarmos, de forma a evitarmos o consumo excessivo de açúcar. O problema é tão sério que o alto consumo de açúcares adicionados está a fazer com que haja cada vez mais pessoas com problemas de excesso de peso e com outros problemas de saúde realmente graves como é o caso da diabetes do tipo b.

Há mesmo estudos científicos a dizer que o consumo excessivo de açúcar é tão nocivo como outros produtos bastante prejudiciais para a saúde, como é o caso do álcool ou do tabaco. O próprio açúcar está relacionado com problemas de saúde tão comuns como a diabetes, as cáries nos dentes ou a retenção de líquidos. É importante recordar que o açúcar tem um alto poder de adição, pelo que muitos especialistas até o consideram como sendo uma droga.

 açucar

Quantidade de açúcar recomendada diariamente

Há que partir do princípio que o açúcar faz mal à saúde, pelo que o ideal é limitar o seu consumo ao mínimo e evitar o mais possível o consumo dos chamados açúcares adicionados. A própria Organização Mundial de Saúde (OMS) considera que esses açúcares correspondam a apenas 5 por cento da ração energética diária da população. 5% correspondem a 25 g ou 6 colheres de café de açúcar. A Organização acredita que é necessário sensibilizar adultos e crianças para o problema do consumo excessivo de açúcar. Os últimos dados indicam que as crianças portuguesas são as que mais açúcares consomem, na Europa – 25 % da ração energética diária. A agência das Nações Unidas alerta que grande parte do açúcar consumido diariamente está concentrado em muitos alimentos que não são considerados doces, como massas, pizas ou pão.

De acordo com alguns estudos realizados há poucos anos atrás, o consumo médio diário de açúcar por pessoa situava-se em volta dos 65 gramas, um número muito longe dos 25 gramas recomendadas pela OMS. Trata-se assim de um problema grave que afecta grande parte da sociedade e que não deve ser esquecido nem minimizado. Se o consumo de açúcar continuar a aumentar como tudo parece indicar, os nutricionistas esperam que o número de pessoas com diabetes tipo B continue a aumentar perigosamente e que a obesidade se transforme num dos principais problemas da sociedade.

Por tudo isso é aconselhável substituir o consumo de açúcar por outros produtos mais saudáveis e menos prejudiciais para o organismo como por exemplo o mel ou a stevia. Desta forma poderá adoçar produtos como o café ou o chá sem causar danos à sua saúde. O problema está dentro da nossa casa e é muito importante termos consciência que o açúcar é nocivo para a saúde e que devemos evitar o seu consumo sempre que possível.

loading...

Deixe o seu comentário


SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...