Plantas medicinais para proteger o coração

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

plantas medicinais

Há pouco falámos sobre os benefícios que o ioga tem para a saúde do coração. Este é um desporto que é bastante recomendável para todos aqueles que não podem fazer exercício físico de grande intensidade como o ciclismo ou o running.

Naturalmente que o desporto é um factor imprescindível para melhorar a nossa qualidade de vida, mas também o é a alimentação. Por exemplo, sabia que as plantas podem ajudar a reduzir o risco de doenças cardiovasculares? A Agência Europeia de Segurança Alimentar recomenda o consumo de alimentos naturais e de preparados farmacêuticos à base de cereais para controlar o colesterol.

Segundo dados do Ministério da Saúde, disponíveis no Portal da Saúde, «as doenças cardiovasculares são responsáveis por cerca de 40% dos óbitos em Portugal».

Quando as artérias ficam obstruídas com placas de gordura, ocorre uma diminuição ou mesmo ausência do fluxo sanguíneo que pode provocar diferentes problemas cardiovasculares, uma situação que deve evitar.

As consequências mais conhecidas são a angina de peito e o enfarte do miocárdio mas, para além do coração, existem outros órgãos que podem ser atingidos, como o cérebro e os rins. Por todas estas razões, devem ser tratadas conscientemente. Para além da medicina tradicional, a fitoterapia, baseada nos benefícios das plantas naturais, pode ser muito útil na prevenção de algumas doenças.

 

Alimentos como o alho, o arroz e a soja

Alimentos tão naturais como o arroz, o alho e a levedura vermelha são grandes aliados para a prevenção de doenças e problemas do coração. Estas são as conclusões a que chegou o IX Congresso Internacional de Fitoterapia da Cidade de Oviedo, e organizado pela Sociedade Espanhola de Fitoterapia.

Os benefícios destas plantas que também se podem consumir através de preparados farmacêuticos de origem natural, são os preferidos tanto de consumidores como de nutricionistas.

Estes preparados foram autorizados pela Agência Europeia de Segurança Alimentar (EFSA), pelo que podem ser consumidos com total confiança. Com efeito, a agência EFSA vai mais longe e oferece-nos uma guia guiada através de diversos estudos científicos que demonstram os benefícios de plantas como a levedura de arroz, o alho e as sementes de soja para controlar o colesterol e os triglicéridos.

fitoterápicos

A sua importância para a indústria farmacêutica

Numa última análise, podemos dizer que estas plantas são bastante recomendáveis para a saúde do coração, e já agora, também para o paladar. Estes benefícios foram demonstrados numa investigação publicada na revista especializada “Plant Foods for Human Nutrition”, o qual foi um estudo sobre os preparados farmacêuticos à base destas plantas e sementes.

Porque o natural adquire cada vez mais importância nas nossas vidas, tanto à mesa como nos preparados farmacêuticos que consumimos. E quando são à base de plantas, ainda melhor.

 

Outras plantas naturais que ajudam a proteger o coração

Para além do alho, arroz e levedura vermelha, também existem outras plantas que podem ajudar a proteger o coração. Essas plantas são o chá verde, o ginkgo biloba, as folhas de oliveira, a centáurea menor, os arandos, a garcinia cambogia, o freixo e o espinheiro branco.

Agora que já sabe quais são as melhores plantas medicinais para proteger o seu coração já não tem desculpa para não cuidar da sua saúde. Comece já hoje a introduzi-las na sua dieta.

Deixe o seu comentário