Perder peso e voltar a recuperá-lo pode ser perigoso para o coração

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

como emagrecer rápido

Nas dietas onde se perde peso de forma rápida, mas que logo de seguida se volta a ganhar (o chamado “efeito ioiô”), existe um risco aumentado de vir a sofrer problemas cardíacos, devido à recuperação rápida do peso.

O estudo de onde foram retiradas estas informações foi baseado num grupo etário de mulheres pós-menopausa e que eram obesas. Após um seguimento feito durante dois anos, observou-se que as mulheres que recuperaram dois ou mais quilos por ano, depois de terem perdido peso, sofriam um aumento dos factores de risco em relação a diabetes e a doenças cardiovasculares.

Em muitos casos, embora as mulheres não tenham recuperado todo o peso perdido (a maioria recuperou cerca de 70% do peso anterior), vários dos factores de risco em relação às doenças crónicas haviam retornado aos mesmos valores que apresentavam antes de perder peso.

Não obstante, com a perda de peso, os factores de risco diminuíram, e as mulheres que se continuaram com menos peso mantiveram os benefícios em relação à diminuição dos factores de risco.

Como sempre, é preciso olhar para estes estudos minuciosamente, e é complicado generalizar. O que podemos concluir é que não valem muito as “dietas milagrosas” para perder 10 quilos num ano e depois recuperar cinco. O senso comum diz-nos que se perdeu 5 quilos, no entanto essa perda de peso e posterior recuperação do mesmo pode conduzir aos mesmos factores de risco existentes anteriormente.

Conclusão: é melhor perder cinco quilos de forma saudável e não os recuperar, do que perder dez quilos de qualquer maneira e voltar a recuperar cinco ou seis.

loading...

Deixe o seu comentário


SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...