Onde o sal e o sódio se escondem?

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

pressão alta
Confira alguns cuidados alimentares essenciais para saúde de forma geral e para pessoas hipertensas.

O sal de cozinha (cloreto de sódio) e o sódio são os grandes agentes responsáveis pela elevação dos níveis da pressão arterial, e isto ocorre em virtude do aumento do volume sanguíneo nos vasos, o que consequentemente eleva a pressão dentro das artérias.

pressão arterialAs decorrências advindas de quadros constantes de pressão alta são gravíssimas, uma vez que os vasos sanguíneos danificados estão diretamente relacionados ao abastecimento do cérebro, coração e rins.

Não controlar a pressão arterial é se submeter a altos riscos de apresentar AVCs (Acidentes Vasculares Cerebrais), infartos (estas duas últimas ocorrências são consideradas as principais causas de morte e de incapacidade no mundo) e complicações no processo de filtragem do sangue pelos rins, tudo isso como resultado do entupimento dos vasos pelos quais o sangue é transportado.

As orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) recomendam um consumo diário de menos de 5 g de sal de cozinha (cloreto de sódio) e menos de 2 g de sódio, mas, segundo pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), realizada entre os anos de 2008-2009, os brasileiros chegam a consumir quase o dobro do recomendado.

 

Como controlar o consumo de sal e sódio?

  • Uma dica importantíssima para controlar os níveis e atender às orientações é prestar bastante atenção na tabela nutricional de todos os alimentos, mesmo os que não sejam salgados.

O sabor salgado é resultado da combinação do sódio com o cloreto, componentes do sal de cozinha.

O sódio, sozinho, não apresenta o sabor salgado e é muito utilizado como um componente conservante nos alimentos industrializados, por isso, mesmo em produtos doces, pode haver uma alta concentração deste nutriente.

  • Alguns alimentos, mesmo que em pequenas quantidades, podem conter grandes concentrações de sal, e consequentemente de sódio, como, por exemplo, produtos embutidos, conservas, defumados e enlatados. Evitar o seu consumo é prevenir a elevação da pressão.
  • O potássio é nutriente que, dentre outras atribuições, auxilia na eliminação de sódio pelo organismo. Incluir alimentos ricos em potássio é uma forma natural de controlar os níveis da pressão arterial.

O abacate, apesar dos altos índices calóricos, é uma ótima fonte de potássio. Outras fontes do nutriente são: abóbora, feijão branco, batata, banana, uva passa e molho de tomate.

  • Existem alimentos classificados como vasodilatadores (ricos em magnésio), pois possuem a propriedade dilatar os vasos sanguíneos, melhorando a circulação e prevenindo a pressão alta. Incluir estes alimentos na dieta é uma forma de auxiliar no tratamento contra a hipertensão e também uma forma de prevenção.

Alimentos vasodilatadores: sementes de abóbora, feijão preto, amêndoas, arroz integral, abacate, farelo de trigo, couve, pão integral e nozes.

Apesar dos cuidados básicos aqui listados, faz-se necessário a medição periódica da pressão, uma vez que a hipertensão é considerada uma doença silenciosa, que só se apresenta quando as complicações são mais graves.

Consulte o médico e faça a medição de sua pressão. Previna-se!

Cícera Lins dos Santos

Créditos: Ativas Online

Deixe o seu comentário