Mitos sexuais – Do mito à realidade

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

A sexualidade é uma parte importante na vida, mas pode tornar-se muito frustrante se forem tomados os mitos sexuais como uma situação normal ou saudável.

 

O que são os mitos sexuais?

Por mitos sexuais entende-se as crenças que são tidas como certas ou ideais na sexualidade humana. Não têm nenhum fundamento e baseiam-se em falsas interpretações ou em preconceitos do funcionamento sexual dos homens e das mulheres.

Inclusivamente, nos últimos anos, esta situação viu-se reflectida claramente no cinema, onde as cenas de cama foram criadas para ser visuais e atractivas, com as relações a durarem poucos segundos e, na maioria, ambos atingem o orgasmo ao mesmo tempo.

No entanto, quando estas crenças se tornam em “vox populi” e ultrapassam a barreira entre gerações, tornam-se em algo mais, que lhes dá mais força como se fossem algo certo (“Sempre foi assim…”, “como toda a gente sabe…”). Esta será, mais ou menos, a receita para criar um mito sexual.

 

Porque são prejudiciais os mitos sexuais

Os mitos sexuais são prejudiciais porque são tidos como estando certos. Em alguns casos, estas falsas crenças são sobre o sexo em geral e criam expectativas em relação à relação sexual. Expectativas que se não forem cumpridas, através de uma boa relação saudável, podem levar a acreditar que existem problemas, como no exemplo cinematográfico, ao não ter orgasmos simultâneos com o respectivo par.

Isto pode produzir, sobretudo entre os casais mais jovens, um sentimento de insegurança, não apenas em relação à própria sexualidade, como à relação em si. Nas pessoas com mais alguma idade, os mitos são, de uma forma geral, em relação à perda de capacidade e do desejo sexual, tanto no homem como na mulher.

 

Alguns mitos sexuais

  • Mito: O homem tem sempre vontade de ter relações sexuais.
  • Realidade: Comparativa e estatisticamente, os homens “normalmente” têm a sua libido acima da das mulheres, mas nem sempre têm vontade. O stresse, a satisfação sexual ou mesmo, num dado momento, preferir outra actividade com a sua companheira não é apenas normal, como saudável.

 

  • Mito: A mulher que tem mais desejo sexual que o homem é ninfomaníaca ou o homem é impotente.
  • Realidade: Não esqueçamos que somos pessoas e não estatísticas. Embora haja uma tendência, pode haver homens saudáveis sexualmente cujo desejo seja menor que o da sua mulher por diversas razões.

 

  • Mito: Na primeira relação sexual é quase impossível ficar grávida.
  • Realidade: O risco de gravidez é sempre o mesmo quando não são usados anticoncepcionais.

 

  • Mito: As relações sexuais durante a gravidez não devem incluir o coito, pois este é prejudicial para o feto.
  • Realidade: O coito é totalmente inócuo para o feto salvo prescrição médica de abstenção por alguma razão subjacente.

 

  • Mito: As pessoas de certas raças ou países têm maior potência e desejo sexual.
  • Realidade: Não existem raças nem países de homens e mulheres mais potentes. A cultura e costumes de cada país podem facilitar, mais ou menos, as relações sexuais, mas não criam pessoas mais potentes ou mais activas sexualmente.

 

 

Os nossos conselhos

A sexualidade é algo pessoal e diverso. Cada par tem o seu ritmo, aspectos, etc. Não existe um standard e a maioria deles são mitos sexuais. Podem-se distinguir porque normalmente são generalizações e estas são uma pura falácia. O importante é que se sinta satisfeito com a relação de intimidade, de jogo e cumplicidade estabelecidos com o seu par.

Mas se você acredita ter realmente um problema, o melhor é superar o tabu e consultar um profissional/especialista de sexualidade antes de se guiar pelos mitos sexuais.

loading...

Deixe o seu comentário


SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...