Frutoterapia: A arte de curar com frutas

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

frutoterapia

A frutoterapia está cada vez mais difundida no mundo ocidental e baseia-se, como o nome indica, em curar as doenças e problemas de saúde através da ingestão de certas frutas. Ao comer as frutas da forma certa, estas podem tornar-se numa excelente alternativa natural. Conheça mais um pouco sobre o que trata a “arte de curar com frutas” de seguida.

 

Características da frutoterapia

Esta técnica baseia-se no estudo dos componentes nutricionais e medicinais que cada fruta tem, ao analisar os seus nutrientes essenciais, tais como as proteínas, as vitaminas, os oligoelementos e os sais minerais, entre outros. O objectivo principal é conseguir ter uma alimentação mais saudável e uma melhor qualidade de vida, mas também eliminar os maus hábitos e reduzir as substâncias nocivas que consumimos diariamente, tais como o “fast food”, os enchidos, os alimentos processados, etc. Tudo isso pode ser substituído por fruta fresca, sumos ou batidos.

Hipócrates dizia “que o alimento seja o seu único medicamento”, sendo uma evidência de que não é preciso mais nada para nos sentirmos bem. A técnica da frutoterapia é utilizada há muito tempo, embora apenas ultimamente tenha tido mais alguma visibilidade. Se quer levar a sério a frutoterapia, deve analisar as propriedades e características de cada fruta em particular.

Se bem que todas as espécies sirvam para poder manter uma boa saúde, também se descobriu que cada uma tem uma função (ou varias) diferente, pelo que têm efeitos diversos sobre o ser humano.

frutoterapia

Que fruta consumir para cada problema?

  • Ameixa: para o cansaço e a gripe
  • Cereja: para os problemas de vesícula biliar
  • Coco: para a anemia, o esgotamento mental e os parasitas
  • Morango: para a prisão de ventre, a azia, a hipertensão, o reumatismo e a diabetes
  • Goiaba: para a anemia, a hipertensão e problemas cardíacos
  • Limão: para a má digestão, o colesterol alto, as infecções e as defesas baixas
  • Tangerina: para as doenças respiratórias e as intoxicações
  • Maçã: para a má circulação, a prisão de ventre, o colesterol alto, a arteriosclerose e a obesidade
  • Melão: para problemas intestinais
  • Pêssego: para a diabetes, infecções e problemas de pele
  • Laranja: para a gripe
  • Pêra: para regular os intestinos
  • Ananás: para os parasitas intestinais, a cistite, a bronquite, a dor de garganta e os resfriados
  • Toranja: para o colesterol alto, a retenção de líquidos e queimar gorduras
  • Uva: para a hipertensão, a anemia, limpar o sangue e como antioxidante

 

Receitas saudáveis com fruta

Para além de consumir a fruta crua e sem acompanhamento (ou então numa salada de fruta como sobremesa), também podemos aproveitar as suas propriedades através da preparação de sumos ou batidos. Ao misturar mais do que um género de fruta podemos aumentar os efeitos positivos no nosso corpo e tratar mais a fundo um problema em particular:

  • Misture o sumo de um limão com ¾ de uma chávena de framboesas ou morangos para aumentar as defesas do corpo. Para além de manter o sistema nervoso em bom estado e mais resistente às infecções ou doenças de inverno (como a gripe).
  • Misture uma goiaba com uma toranja e uma manga para tratar a sinusite. Beba de preferência pela manhã. Todos os ingredientes deste preparado têm propriedades descongestionantes para o organismo e ajudam a combater as infecções.
  • Misture dois punhados de morangos com o sumo de duas laranjas para os resfriados. Beba um copo três vezes por semana. Esta mistura oferece propriedades depurativas e graças ao seu conteúdo em vitamina C, ajuda a recuperar mais rápido dos resfriados e das gripes.

 

Conselhos, recomendações e dados interessantes sobre a frutoterapia

  • As frutas devem ser consumidas antes ou após as refeições, nunca durante as mesmas
  • Para o café da manhã aconselha-se as frutas ácidas, tais como o ananás, a laranja ou o limão
  • Ao almoço são preferíveis as frutas ricas em ácidos gordos como o abacate
  • Para o jantar recomenda-se frutas doces como a maçã ou a pêra
  • Se gosta de comer citrinos como as laranjas, toranjas ou mandarinas à noite antes de ir dormir, saiba que pode prejudicar as células do fígado
  • Não acrescente açúcar às frutas porque destrói as substâncias terapêuticas ou nutritivas
  • Não deve misturar o ananás com os ácidos do leite, nem com laranjas, porque esta combinação gera substâncias que podem causar dores de cabeça, lesões no pâncreas ou flatulência.
  • O melão não é “compatível” com as frutas ácidas ou o leite
  • Misturar limão com sal baixa os níveis de glóbulos vermelhos no sangue
  • Não é bom comer as sementes das frutas porque contém ácido cianídrico (cianeto), embora não seja prejudicial em baixas quantidades.
  • O tomate é considerado uma fruta nesta terapia e diz-se que tem a capacidade de revitalizar as pessoas que se submetem a tratamentos de quimioterapia
  • Para poder regenerar o colagénio da pele, coma kiwis de manhã e figos à tarde
  • Para combater a osteoporose beba um sumo de figo misturado com mel e leite
  • Para tratar a tensão alta, nada melhor do que o sumo de amoras
  • Para prevenir problemas de próstata, aconselha-se comer uma pêra cortada aos pedaços e misturada com mel
  • Para eliminar os parasitas intestinais beba um copo de sumo de ananás durante dez dias seguidos e em jejum
  • Comer um melão de manhã ajuda o aparelho digestivo, e se o comer à noite ajuda a perder peso
  • A mandarina é perfeita para eliminar os metais e chumbo que o corpo recebe todos os dias devido à contaminação ambiental.

Um comentário

  1. Celi

Deixe o seu comentário