Conselhos para evitar uma intoxicação alimentar

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

problemas intestinais

Uma intoxicação alimentar pode acontecer em qualquer época do ano. No entanto, é mais habitual no verão porque as pessoas saem mais, comem mais vezes fora de casa, estão de férias, viajam, etc.

E também há o calor e as temperaturas elevadas que afectam de forma negativa alguns alimentos aos quais é preciso dar um cuidado especial, como é o caso dos ovos devido à salmonelose (infecção alimentar causada pela bactéria Salmonella enterica).

As intoxicações alimentares podem ser prevenidas. Mas como? Aqui vamos deixar dez conselhos para que não lhe aconteça a si.

 

Conselhos para evitar uma intoxicação alimentar

A primeira coisa a fazer é lavar sempre bem as mãos antes de tocar em qualquer alimento. Este gesto deve ser feito sempre, mas no verão é ainda mais imprescindível porque costuma haver maiores concentrações de bactérias e microorganismos, quer devido ao suor, quer por se estar em contacto com outros cenários que não fazem parte do nosso meio habitual.

É também fundamental usar diferentes superfícies e utensílios para preparar os alimentos crus. Neste sentido, há que ter muito cuidado com as tábuas de cortar de madeira porque nem sempre são bem lavadas e os microorganismos podem ficar aí armazenados. Há que optar por utensílios que se possam lavar bem.

Obviamente que também não nos podemos esquecer de limpar as verduras. É suficiente submergi-las em água potável durante uns cinco minutos com umas gotas de algum produto próprio para lavar produtos hortofrutícolas como a Amukina. De seguida lave-as bem.

Os peixes e mariscos estão também na mira dos microorganismos. É conveniente congelá-los previamente abaixo dos 18 graus centígrados para evitar infecções por anisakis, entre outras.

E muito cuidado com os ovos, que são uma das principais causas de intoxicação alimentares no verão. Para evitar este problema utilize ovos pasteurizados.

A etiqueta dos alimentos deve ser sempre lida, e mais ainda durante o verão. É fundamental olhar para os prazos de validade dos produtos, e sobretudo para as condições de conservação e de utilização do produto.

intoxicação alimentarQuando estiver a preparar os alimentos, tenha sempre a certeza de estar a usar água potável. Se houver alguma dúvida sobre a qualidade da água, será melhor cozinhar com água engarrafada.

Os alimentos devem ser sempre bem cozinhados para evitar problemas. O segredo está apenas no calor do fogo, que actua como higienizante e assim destrói os microorganismos. Apenas para se ter uma ideia: há que ter em conta que o centro dos alimentos deve chegar aos 70 graus centígrados.

Devemos ter sempre um especial cuidado com a temperatura porque as bactérias precisam de 36 ou 37 graus para se reproduzirem e sobreviver. Por essa razão, tenha muito cuidado com as temperaturas dos cozidos.

E depois de preparados os alimentos, é também preciso não os deixar à temperatura ambiente. No caso de não serem consumidos imediatamente, é preciso ter sempre cuidado com as temperaturas, pois os alimentos devem ser conservados abaixo dos sete graus abaixo de zero.

loading...

Deixe o seu comentário