Estar sempre cansado não é normal – Astenia

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

astenia

Todas as pessoas devem tomar atenção e não descurar as debilidades que o seu corpo possa apresentar. É sempre preciso dar importância a todos os sintomas, que nem sempre são reflexo de uma doença orgânica, mas que obrigam quem padece destes problemas a recorrer à consulta médica e até mesmo a abandonar o seu trabalho devido às consequências a nível físico e psicológico que provocam.

Com a chegada da automatização das tarefas através das máquinas pensava-se ter sido eliminado o cansaço (fadiga), no entanto, contrariamente ao que seria de esperar, o número de pessoas fatigadas aumentou imenso. Hoje em dia o cansaço não é apenas físico, e não desaparece após uma noite de descanso ou depois de um fim-de-semana tranquilo. Muitas vezes o cansaço perdura durante semanas ou até mesmo meses, e já não se trata de um processo normal em consequência de um esforço, mas passa a ser um sintoma comum a inúmeras doenças, sendo já designado de astenia.

A astenia é caracterizada por uma sensação generalizada de debilidade e falta de vitalidade, que se sente tanto a nível físico como intelectual, e que afecta a capacidade de trabalhar ou de realizar tarefas simples. De facto a astenia está ligada em parte a uma doença orgânica, e em parte em relação a contrariedades e ao stress da vida quotidiana, tanto em relação à vida profissional como em relação à vida privada.

Qualquer esforço representa um gasto que irá cobrar a factura mais cedo ou mais tarde. A fadiga significa que o saldo da conta está a zero. O perigo surge quando não se faz caso deste sinal de alarme, correndo-se o risco de perder as forças e das reservas tenderem a esgotar-se.

A fadiga crónica caracteriza-se por uma sensação de cansaço ao despertar e que aumenta ao longo do dia, um estado de tensão emocional com dores musculares na nuca, costas, e nas articulações, apesar da ausência de grandes esforços. Os principais sintomas são estado geral alterado, fadiga muscular, problemas de concentração e de sono, falhas de memória, perda da libido e/ou alterações do apetite. Esta falta de vitalidade não melhora com o descanso.

O tratamento consiste basicamente na alteração dos hábitos prejudiciais (excesso de trabalho, falta de organização, entre outros) e, em alguns casos, pode ser necessária a psicoterapia e a prescrição de ansiolíticos ou antidepressivos.

Para combater a astenia é fundamental respeitar as horas de sono, realizar exercício físico moderado e seguir uma alimentação equilibrada (rica em frutas e verduras, sem esquecer as proteínas e as gorduras boas). Um suplemento vitamínico também pode ajudar.

Deixe o seu comentário