A dieta vegetariana

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

dieta vegetariana

A dieta vegetariana não é uma dieta de emagrecimento mas uma opção que temos para mudar a nossa forma de entender a alimentação e a vida.

 

Em que se baseia a dieta vegetariana?

A dieta vegetariana baseia-se fundamentalmente em eliminar da dieta qualquer tipo de carne ou peixe.

A alimentação é baseada no consumo de cereais, legumes, frutas, verduras, frutos secos.

 

Diferentes caminhos para seguir uma dieta vegetariana

Antes de decidir seguir uma dieta vegetariana deve-se recolher toda a informação possível sobre o tema, pois existem vários caminhos que se podem seguir.

 

Sendo vegetarianos podemos praticar os seguintes tipos de dieta vegetariana:

  • Ovo-lacto-vegetarianismo: Esta dieta não inclui qualquer tipo de carne ou peixe, mas inclui, para além dos alimentos de origem vegetal, os ovos, o leite e os seus derivados.
  • Ovo-vegetarianismo: Uma variação da dieta apresentada acima, este plano alimentar não abrange qualquer tipo de carne ou peixe, nem produtos lácteos. Aos vegetais e frutas, juntam-se apenas os ovos.
  • Lacto-vegetarianismo: Por sua vez, este tipo de alimentação vegetariana exclui qualquer tipo de alimento animal, incluindo os ovos, mas não os produtos lácteos, como o leite, o queijo e os iogurtes, que acompanham a fruta e os vegetais.
  • Veganismo: Esta é a dieta mais rígida do mundo dos vegetarianos, sendo única e exclusivamente composta por alimentos vegetais produzidos pela terra. Estão excluídos todos e quaisquer produtos de origem animal (carnes, ovos, lacticínios e até gelatina e mel!) incluindo aqueles que, não tendo vestígios de animal no produto final, recorreram aos mesmos durante a sua produção (caso do açúcar ou do vinho).
  • Pesco-vegetarianismo: Neste plano alimentar, o menu exclui, por completo, a carne, mas permite o consumo de peixe e marisco.
  • Semivegetarianismo: Bastante flexível, esta dieta apenas exclui a carne vermelha, sendo que estes vegetarianos consomem carne de aves, peixe, ovos, leite e outros derivados, a par da fruta e vegetais.
  • Crudivorismo: Para além de omitir todos os produtos de origem animal, neste regime, nenhum dos alimentos são cozidos. Os adeptos desta forma de vegetarianismo acreditam que o processo de cozinhar retira uma elevada quantidade de nutrientes à comida, daí só consumirem alimentos crus, caso dos vegetais, sementes, grãos germinados, algas, frutos frescos e secos (hidratados).
  • Frugivorismo: Quem optar por esta vertente do vegetarianismo, alimenta-se exclusivamente de fruta e sementes: banana, manga, tomate, pepino, abóbora, abacate, nozes e amendoim, por exemplo. Tal como os crudívoros, os frutívoros mais rígidos não cozinham os seus alimentos. Por sua vez, os frutívoros mais flexíveis, que seguem uma dieta muito próxima do veganismo, já optam por cozinhar. Aqui, a única excepção é que excluem os alimentos que matam as plantas como, por exemplo, batatas, cebolas, cenouras, soja e alfafa.

 

Benefícios da dieta vegetariana

  • Ao seguir uma dieta vegetariana aparentemente há uma diminuição do risco de vir a sofrer doenças cardiovasculares, diabetes e mesmo alguns tipos de cancro.
  • A esperança de vida pode aumentar uma média de 7 ou 8 anos mais.
  • A dieta vegetariana não é monótona, nem chata, pois tem uma grande quantidade de ingredientes diferentes com os quais é possível confeccionar pratos bastante apetitosos.
  • O consumo de fibras na dieta vegetariana é mais alto, o que irá trazer benefícios ao nosso organismo.
  • Seguindo uma dieta vegetariana os gastos em alimentação serão mais reduzidos, em relação a uma dieta normal.

 

As crianças podem seguir uma dieta vegetariana?

Sim, sempre que se tenha em conta uma série de recomendações:

  • Durante o primeiro ano de vida o leite materno é necessário e é o alimento principal da criança.
  • Deve-se incluir na dieta das crianças cálcio, proteínas, vitamina D, riboflavina.
  • É preciso vigiar os níveis de vitamina B12, pelo que se deve administrar suplementos desta vitamina se seguir uma dieta vegetariana.
  • Antes dos 2 anos de idade não se devem fazer dietas sem gordura.
  • Para ter uma adequada ingestão de ferro deve-se comer ameixas, cereais fortificados, passas e espinafres.

 

Os alimentos da dieta vegetariana podem ser divididos nos seguintes grupos:

  • Grupo um: grãos, deve-se comer umas 6 porções por dia, estes são alimentos ricos em fibra.
  • Grupo dois: vegetais e frutas, de 5 a 9 porções por dia, são ricos em vitaminas e fitoquimicos.
  • Grupo três: produtos lácteos ou substitutos, de 2 a 4 porções de alimentos ricos em cálcio e vitamina B12.
  • Grupo quatro: legumes, nozes e sementes, alimentos com proteínas.
  • Grupo cinco: gorduras, azeites e açúcares.

 

Como sempre, recomendamos que consulte o seu médico ou profissional de saúde competente para o aconselhar no seu caso concreto. Este artigo tem uma função meramente informativa.

loading...

2 Comentários

  1. dávila costa silva

Deixe o seu comentário


SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...