Conselhos para viajar melhor de avião

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

Com a chegada do verão as viagens de avião tornam-se uma coisa habitual para muitos viajantes e turistas. No entanto, cada vez os aviões têm menos espaço por passageiro, algo que pode tornar-se prejudicial para a saúde, a que acresce o facto de que voar de avião é uma situação stressante para muitos. Se a tudo isto juntarmos ainda a altitude e a pressão, é natural ver um aumento dos níveis de stress. É por isso que hoje vamos dar alguns conselhos práticos para viajar melhor de avião.

É verdade que nem todas as viagens de avião são iguais, uma vez que as de curta distância apresentam muito menos riscos para a saúde, enquanto as mais longas têm mais riscos.

É por isso aconselhável levar a cabo uma serie de exercícios para enfrentar a viagem e não vir a sofrer do problema conhecido vulgarmente como a síndrome da classe turista. A síndrome da classe turística é causada por um deficiente retorno venoso (o sangue fica estagnado nas pernas) e caracteriza-se pela formação de coágulos no sangue que se manifestam, com elevada incidência, em passageiros de avião que têm de permanecer muito tempo imóveis em assentos desconfortáveis.

 

Activar a circulação

Antes de mais é necessário ter bem claro que se deve manter activo durante o voo para evitar que as articulações e membros sofram demasiado com a viagem e acumulem líquidos que possam provocar um mau estar geral no organismo. Para conseguir manter a circulação activa o que deve fazer é tão só levantar-se de vez em quando e passear um pouco pelo corredor do avião. Mudar de postura durante o voo é outra alternativa para se manter activo.

Realizar uma serie de exercícios antes de entrar no avião é outra boa alternativa para activar a circulação e mantê-la assim durante o tempo de viagem. Esticar os braços e as pernas antes de subir ao avião é outra alternativa e uma forma de prevenir a síndrome da classe turística. Caminhar um pouco pelo aeroporto e levar roupa cómoda que permita uma correcta circulação é também essencial para minimizar os riscos inerentes aos voos de longo curso.

 

Problemas digestivos

Os problemas digestivos também são outro dos riscos que corremos quando entramos num avião para uma viagem mais longa. Por isso é necessário ter em conta uma série de conselhos. Em primeiro lugar não deve ingerir produtos nem bebidas que provoquem gases, já que o nosso próprio corpo irá ter a tendência de os gerar por si próprio, o que pode vir a aumentar o risco de sofrer problemas com gases intestinais. Por isso, tenha cuidado e não ingira alimentos pesados antes de entrar no avião e evite a comida servida a bordo que também o possa fazer sentir mal.

 

Hidratação

A hidratação é outro ponto importante a ter em conta, devido essencialmente à pressão a que estamos sujeitos quando voamos de avião. Quando se viaja de avião os níveis de hidratação diminuem, pelo que é necessário ingerir líquidos constantemente para não haver problemas de maior. Para além disso uma correcta hidratação ajuda a evitar a temida acumulação de líquidos, pois ajuda a eliminar os líquidos em excesso e permite estar em perfeitas condições durante e depois de um voo.

loading...

Deixe o seu comentário