Conheça os sintomas da depressão

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

depressão

Segundo relatórios médicos cada vez mais portugueses sofrem de depressão, uma doença muito comum mas também muito incompreendida. Existe alguma dificuldade em identificar sintomas específicos característicos de uma pessoa deprimida, e por vezes alguns casos podem ser ignorados, dizendo-se por vezes que a pessoa está apenas triste ou a atravessar uma má fase. Que se sintomas devem então procurar para distinguir a simples tristeza de um caso médico de depressão?

 

Disposição depressiva

Alguém deprimido costuma sentir-se triste e chorar frequentemente sem razão aparente e sem que nada de particularmente mau se passe na sua vida. Nos adolescentes esta atitude revela-se mais através de irritabilidade.

 

Perda de interesse ou prazer

A depressão causa a perda de interesse em actividades das quais normalmente gostamos e das quais retiramos prazer, sendo que um sintoma comum é o abandono de passatempos diários aos quais a pessoa dedicava bastante tempo. Também existe uma diminuição do prazer amoroso e sexual, diminuindo a vontade de se estar com o namorado e ter relações sexuais.

 

Alterações de peso

Outro sintoma frequente de depressão consiste no facto de a pessoa ganhar ou perder peso muito rapidamente. Ambos os cenários são possíveis pois algumas pessoas tendem a ingerir grandes quantidades de açúcar na sua alimentação enquanto outras começam a alimentar-se muito mal. Distúrbios alimentares estão muitas vezes associados à depressão.

 

Distúrbios de sono

Tal como o peso, o sono pode tocar os dois extremos. Algumas pessoas dormem em demasia, podendo passar vários dias na cama, saindo apenas para comer e ir à casa de banho, enquanto outras sofrem de insónias terríveis, chegando a passar noites inteiras acordadas.

 

Retardação dos movimentos

Uma pessoa que sofre de depressão fica muitas vezes com os seus movimentos físicos retardados, demorando mais tempo que o costume a realizar tarefas habituais. Até em acções como andar, levantar-se ou baixar-se, é fácil notar esta retardação, parecendo que as pessoas estão a mexer-se com grande custo ou em câmara lenta.

 

Fadiga

A fadiga é um dos sintomas mais comuns. Alguém deprimido queixa-se de cansaço constante, mesmo que tenha acabado de dormir durante bastantes horas ou não tenha realizado qualquer tarefa cansativa.

 

Sentimentos de inutilidade e culpa

A depressão faz com que a pessoa perca as perspectivas a longo prazo e se sinta inútil naquilo que faz, precisamente por não ver qualquer perspectiva de futuro. Também é comum que se sinta culpada de eventos que fogem à sua responsabilidade, como zangas entre outras pessoas ou projectos que correm mal. Este sentimento de culpa é por vezes bastante vincado e desviado da realidade.

 

“Congelamento” cerebral

Este sintoma manifesta-se como a dificuldade de concentração, de pensar ou tomar decisões. A pessoa pode hesitar bastante antes de uma resposta a uma questão que não é particularmente difícil ou inesperada.

 

Pensar sobre a morte

Nos casos mais graves a pessoa desenvolve um fascínio pela morte, que pode ir desde ler notícias, livros ou ver filmes que lidem com a morte até falar de suicídio ou planos de suicídio. Estes pensamentos sobre o suicídio podem ocorrer independentemente do facto de a pessoa tentar mesmo suicidar-se ou não, podem ser uma chamada de atenção ou uma vontade séria, o que torna esta doença tão perigosa.

loading...

Deixe o seu comentário