Como reconhecer os tipos de alergia mais comuns

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

alergia

A alergia é uma reacção do sistema imunitário a certos agentes que para muitos seres humanos são completamente inofensivos. Milhões de indivíduos em todo o mundo são alérgicos de várias formas e muitos podem nem sequer saber. Convidamo-lo a conhecer quais são os tipos de alergia mais comuns.

 

Rinite alérgica

É a mais conhecida das manifestações alérgicas e uma alergia clássica nas mudanças estação. Manifesta-se através de espirros, congestão e comichão nasal, rouquidão, olhos lacrimejantes e ardor de garganta. Pode sofrer-se deste problema durante toda a vida. Tem uma forte tendência hereditária mas “desperta” devido à acção de vários alérgenos, que podem ser: pó, pólen, pêlo de animais ou ácaros.

Como se pode tratar? Com medicamentos especiais, descongestivos e principalmente, evitando entrar em contacto com os principais alérgenos mencionados.

 

Dermatite

O aparecimento de urticária, vermelhidão da pele ou erupções cutâneas em geral é outro tipo de alergia comum. É frequente nas crianças (são registados casos em 14% a nível geral) e pode ser causada polo pó, pólen, picadas de insectos ou de certas plantas, embora também se possa deve a alguns medicamentos e alimentos.

Como se pode tratar? Através de cremes especiais, banhos frequentes, cremes hidratantes ou medicamentos pela via oral.

 

Conjuntivite

Os seus olhos têm ardor com frequência? Tem os olhos vermelhos ou produzem muita secreção? Pode não se tratar de uma problema passageiro e estar a sofrer de conjuntivite alérgica, que é possível de ser desencadeada não só pelos alérgenos mais comuns, como o pólen, pé ou ácaros, como também pela sujidade ambiental e por compostos eliminados por aparelhos tecnológicos como o fax, a impressora ou o monitor.

Como é tratado? Com medicamentos antialérgicos, anti-inflamatórios, e obviamente, através do controlo do ambiente, ou seja, evitando as substâncias alergénicas.

 

Alergia alimentar

Outro tipo de alergia frequente é a produzida pela reacção adversa do organismo a certos alimentos. O nosso sistema imunitário gera uma resposta a certas proteínas, causando todo o tipo de reacções físicas, como a inflamação dos lábios ou dos pés, problemas digestivos, vómitos, diarreia, problemas gastrointestinais em geral ou reacções cutâneas. Calcula-se que um pouco menos de 5% da população mundial tem alergia a pelo menos algum alimento. Os mais comuns são: peixe, leite e seus derivados, ovos, amendoins, cereais.

Como se pode tratar? Em primeiro lugar, há que evitar a ingestão do alimento que provoca a reacção, já que não há medicamentos que “curem” esta alergia. De qualquer forma, os sintomas podem ser aliviados com medicamentos anti-histamínicos.

 

Anafilaxia

É uma reacção alérgica grave a medicamentos ou mesmo a picadas de insectos. Os antibióticos são os fármacos que provocam mais reacções alérgicas, pelo que é conveniente consultar sempre o seu médico em caso de dúvida. Os sintomas variam segundo o fármaco ou o insecto (a alergia à picada de abelhas é muito comum), mas em casos mais graves pode chegar a causar taquicardia, asfixia e comichão em todo o corpo, para além de risco de morte.

Como se pode tratar? Depende dos sintomas. Podem ser usados anti-histamínicos nos casos leves, mas no caso de um choque anafiláctico, por vezes é necessário usar broncodilatadores ou epinefrina injectável.

 

Asma e alergias respiratórias

A asma bronquial é a reacção alérgica mais típica nestes casos. Afecta os pulmões e provoca grandes dificuldades em respirar, o que muitas vezes é causado por um alérgeno que actua como despoletador. Pode tratar-se de pó, esporos de fungos, frio extremo ou contaminação.

Como se pode tratar? As pessoas afectadas pela asma, tanto os que são alérgicos como os que não são, utilizam inaladores nos momentos de crise, embora o tratamento imunológico combine também medicamentos e vacinas.

 

Se deseja entrar em contacto com algum profissional ou consultar directamente os especialistas, podem entrar em contacto com a Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clinica, ou a Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia.

 

Como sempre, recomendamos que consulte o seu médico, terapeuta ou outro profissional de saúde competente. A informação neste artigo tem uma função meramente informativa.

loading...

Deixe o seu comentário