Calendário da época da fruta em Portugal

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

Calendário da época da fruta em Portugal. A fruta é um dos pilares mais básicos para uma alimentação saudável e equilibrada. E a realidade é que a fruta não serve apenas para saciar o apetite ao mesmo tempo que se ingere pouquíssimas calorias, uma vez que ainda têm imensas propriedades benéficas para o organismo.

Neste sentido, o melhor para usufruir ao máximo do delicioso sabor da fruta, há que saber qual é a sua temporada, ou seja quando estão prontas a consumir. Nunca soube muito bem quando é a temporada dos morangos, das cerejas ou dos pêssegos? Então não perca a lista abaixo com algumas das frutas mais habituais, e fixe as datas para comprar a fruta quando esta está realmente no “ponto”.

 

Calendário da época da fruta em Portugal
Calendário da época da fruta em Portugal

  • Morangos: Apesar de encontrarmos morangos no mercado ao longo de todo o ano, devido à utilização de variedades com produções escalonadas, o pico da produção ocorre durante o mês de Abril. Contudo, muitos produtores estão a apostar numa produção mais intensa no período entre o Natal e o Carnaval, altura em que os preços são mais elevados e depois a partir de meados de Maio até ao final do Verão, altura em que, devido às elevadas temperaturas, os espanhóis não conseguem produzir. Há várias variedades à venda, sendo as mais comuns a Camarosa, a Chandler, a Oso Grande e a Tudla. Têm poucas calorias dos minerais que contêm destacam-se o ferro e o potássio. Tem ainda vitaminas como a C e ácido fólico (vitamina B9). As sementes do morango, os aquénios, estimulam suavemente o trânsito intestinal.
  • Maçãs: há uma grande variedade de maçãs. Embora possam ser compradas durante todo o ano, a sua colheita é feita principalmente nos meses de julho a abril. É uma excelente fonte de vitaminas A, C, E e ácido fólico (B9). É ainda rica em pectina (fibras) e quercitina, um antioxidante. Da sua composição em minerais destacam-se o potássio e o magnésio.
  • Pêssego: é uma fruta típica da época mais quente do ano, podemos encontrá-los de maio a outubro. Existem diversas variedades, polpa amarela ou branca, com indumento ou sem indumento (“pêssegos carecas” ou “nectarinas”) e com caroço livre ou aderente (pavias ou “pêssegos de roer”). Apesar do sabor doce, não é rico em açúcares. É uma fonte importante de betacaroteno ou pró-vitamina A, fibra, vitamina E e C e potássio. O pêssego careca tem pouca celulose, pelo que é recomendável para quem tem um intestino frágil. Os pêssegos são diuréticos e favorecem a digestão.
  • Nêsperas: é uma das mais desejadas. A época das nêsperas é apenas nos meses de abril, maio e junho. Ricas em betacarotenos, fibra, potássio e vitamina A, as nêsperas são ideais para ajudar a recuperar a linha, cuidar do coração e evitar os danos dos radicais livres.
  • Laranjas: a sua comercialização ocorre durante todo o ano, graças à utilização de variedades temporãs de meia estação e tardias. As variedades Dalmau e Newhall têm a sua época de produção entre Novembro e Março, quanto às variedades Baía e Jaffa de Fevereiro e Abril e as Valencia Late e Lane Late desde Março a Agosto, estas exclusivamente na região algarvia. Para além da vitamina C, as laranjas são ricas em antioxidantes que ajudam a reforçar as defesas e a combater a deterioração celular. Refrescantes, vitamínicas e protectoras, as laranjas e os citrinos em geral são os melhores aliados da alimentação, em particular no Inverno e nas mudanças de estação, quando ficamos mais vulneráveis ao ataque dos vírus respiratórios.
  • Alperces: também conhecido por damasco e tem semelhanças com os pêssegos. Podemos encontrar esta fruta especialmente fresca de maio a julho. É uma fruta rica em provitamina A ou carotenos, responsáveis pela sua cor. Têm mais potássio do que a maioria das frutas. O teor em vitaminas e minerais é maior no alperce seco, o que aumenta bastante as calorias.
  • Cerejas: é sem qualquer dúvida uma das frutas mais deliciosas. Infelizmente, apenas as podemos encontrar no final da primavera até ao final do verão (de maio a julho aproximadamente). São ricas em polifenóis e flavonóides, importantes antioxidantes. Têm um bom teor de fibra, cálcio, ferro e vitamina C. são diuréticas devido ao elevado conteúdo em água e potássio.
  • Melão e melancia: são duas das frutas mais populares no verão uma vez que ambas têm um grande conteúdo em água. O seu valor calórico é reduzido, ao contrário da maioria dos outros frutos. São colhidos especialmente durante os meses de julho, agosto e setembro.
  • Ameixa: é uma fruta cultivada em climas temperados, como o de Portugal. As variedades distinguem-se pelo tamanho, cor e sabor. É rica em potássio e vitaminas A e E. São colhidas de junho até meados de outubro.
  • Amoras: é um fruto proveniente de arbustos da família das silvas. A sua coloração varia entre o vermelho e o negro, consoante a variedade. São ricas em vitamina C e têm ainda vitamina A, tiamina (vitamina B1) e minerais como cálcio, fosforo e ferro. É um fruto que se encontra essencialmente nos meses de verão, entre junho e agosto.
  • Uvas. Há muitas variedades de uvas: dividem-se pela cor da pelicula (branca e tinta) ou pelo uso (de mesa e para produzir vinho). Têm elevado conteúdo em açúcares facilmente assimiláveis. A uva tinta é muito rica em taninos e polifenóis, potentes antioxidantes. O teor em vitamina C é baixo comparativamente a outros frutos. Em relação aos minerais destaca-se o potássio. As passas de uva são mais rica em açúcar e calorias do que o bago e são ricas em fibra, potássio, magnésio e ferro. São colhidas principalmente desde meados de junho até meados de outubro.

 

E lembre-se que os especialistas recomendam que se coma cinco peças de fruta por dia!

2 Comentários

  1. Carol Fernandes

Deixe o seu comentário