A obesidade afeta o rendimento intelectual

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

obesidade

A obesidade é já uma epidemia em muitos países e um pouco por todo e mundo, havendo diferentes investigações que apontam o facto deste problema poder afetar também o rendimento intelectual e a economia familiar. Isso para além de ser uma das principais causas das doenças crónicas não transmissíveis como por exemplo diabetes, problemas respiratórios, cardiovasculares e cancro.

 

Dados alarmantes

  • Nos Estados Unidos, 35,7% dos adultos são obesos e estima-se que em 2030 este número aumente para 51%.
  • Os médicos afirmam que a obesidade é um problema não apenas a nível orgânico, mas também com custos que afetam o rendimento intelectual e a economia familiar.

 

Os custos ocultos da obesidade dão origem a problemas económicos e de rendimento intelectual

Ter excesso de peso dá origem a gastos extra devido aos problemas de saúde e à baixa produtividade no trabalho. A doença tem uma forte influência na rotina diária, como é por exemplo o custo relacionado com os medicamentos e a hospitalização, quando se acontece uma degradação no corpo. Noutros casos o gasto extra acontece devido à falta de capacidades laborais por causa do cansaço.

A obesidade também tem influência nos gastos da empresa, uma vez que é necessário lidar com as perdas devido ao fracasso dos projetos e ao absentismo laboral. Com base em estudos realizados nos Estados Unidos, sabe-se que as mulheres com um peso normal faltam em média 3,4 dias por ano, enquanto que as mulheres obesas podem chegar a um nível de absentismo de 8,2 dias.

As pessoas obesas têm influência sobre a produtividade da empresa, uma vez que não podem desenvolver determinadas atividades com total normalidade: dificuldades de deslocação, mau manuseamento de máquinas e até mesmo altos graus de sonolência no escritório.

 

O stress laboral influencia a obesidade

As jornadas laborais muito longas ou com rotinas de escritório muito sedentárias estimulam o excesso de peso, sendo também parte deste problema o stress e uma alimentação desadequada. É importante que as empresas tomem medidas para assegurar que os seus empregados sejam saudáveis. Há mesmo certas empresas que oferecem aos empregados serviços de ginásio e de nutricionista, fatores que beneficiam diretamente a empresa no que diz respeito aos níveis de produtividade.

 

Conselhos para combater o excesso de peso no emprego

  • Evitar a comida rápida. Nos tempos livres ou quando se deslocar para o trabalho evite comer nos cafés ou comprar doces nas lojas. Se tiver tempo, leve a sua própria comida de casa, optando sempre por refeições e comida saudável.
  • Evite as bebidas energéticas. Para evitar a obesidade opte por outro tipo de bebidas. As melhores alternativas são os chás naturais. Pense em outras alternativas saudáveis para se manter com energia durante todo o dia.
  • Caminhe mais. Quando tiver de entregar documentos, use as escadas. Nos períodos de descanso caminhe um pouco, e aproveite a hora de almoço também para andar. Estar muito tempo sentado aumenta a obesidade, pelo que sempre que lhe for possível, evite isso.
loading...

Deixe o seu comentário


SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...