A cafeína tem efeito quando se faz exercício?

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

cafeína tem efeito

Pode-se pensar que sim, porque ao ser um estimulante aumenta a frequência cardíaca, a frequência respiratória, pondo o corpo em estado de alerta. Mas se estivermos em competição, por exemplo, os simples nervos antes do inicio podem suplantar os efeitos da cafeína, pelo que beber um café antes pode piorar as coisas (demasiado nervosismo, excitação ou o aparelho digestivo demasiado activo…)

Também se pode pensar que beber um café antes de um exercício de longa duração fará que se queime mais gordura reservando o glicogénio para a fase final da prova. Recentes investigações são contrários a esta ideia, pelo que tão pouco se pode afirmar que beber café melhora o rendimento.

É cada vez mais frequente a prática de exercício físico com o objectivo de lazer, melhoria estética, corporal e de aptidão física, assim como para profilaxia de muitas doenças ou também com finalidades específicas e competitivas, para a promoção de qualidade de vida e bons resultados na prática de exercícios físicos. No entanto, também são necessários hábitos de vida saudáveis como, por exemplo, o sono, uma alimentação balanceada, assim como, o controle do estresse.

Em alguns casos, os meios acima mencionados não são suficientes para melhores resultados, levando pesquisadores a desenvolver métodos de treino mais eficazes, assim como, testarem recursos ergogênicos que auxiliem no desempenho do desportista, seja sua ingestão aguda ou crónica. A cafeína é um ergogênico que desperta grande interesse no meio científico, possuindo uma estreita relação com o meio desportivo. Embora seja incerto mecanismo exacto do efeito ergogênico da cafeína, hipóteses para sua acção durante o exercício físico incluem: aumentar a oxidação lipídica, elevando as taxas de ácidos graxos livres no sangue e/ou de triglicerídeos intramuscular e, com isso, poupar os stocks de glicogênio muscular e consequentemente permitir exercício por períodos de tempo mais prolongados.

O consumo da cafeína tem sido utilizada por atletas para a melhoria da sua performance, porém os efeitos ergogênicos dependem de vários factores, como por exemplo as dosagens de cafeína, tipo de exercício, intensidade do exercício, alimentação pré-exercício, habituação à cafeína, estado de condicionamento físico dos sujeitos e variações individuais, esses factores interferem directamente nos resultados sobre efeitos ergogênicos atribuídos à cafeína .

Existem estudos bem documentados que avaliaram os efeitos ergogênicos da cafeína sobre o desempenho físico nos exercícios aeróbicos, mas nos exercícios anaeróbios a maioria dos estudos não são conclusivos em relação aos mecanismos responsáveis pelos efeitos da cafeína no metabolismo anaeróbio, não existindo ainda consenso entre os autores. Observamos que, factores como a intensidade do exercício, quantidade de cafeína oferecida e tempo de oferta do produto antes do exercício podem influenciar sua acção na performance durante o exercício, no entanto, são necessários mais estudos nessa área, para que se possam confirmar se esta substância actua como agente modulador no desempenho físico nos exercícios anaeróbicos.

loading...

Deixe o seu comentário